Música, jogos e muita animação marcaram o Dia Internacional da Juventude numa iniciativa inédita dinamizada pela associação “A Voz da Juventude”. Com o calor, os jogos de água fizeram sucesso entre os mais novos.

Este ano, pela primeira vez, o Dia Internacional da Juventude, celebrado no passado 12 de Agosto, não passou despercebido na cidade de Chaves. No Centro Cultural, o dia foi assinalado com risos e muita música nas 14 actividades que a Associação “A Voz da Juventude” preparou para entreter os mais de 300 miúdos e graúdos que passaram pela Loja Ponto Já, do Instituto Português da Juventude.

A partir das 9h30, os mais novos experimentaram os famosos jogos tradicionais, como a macaca, o berlinde, as cadeiras musicais, o jogo do saco. Cerca de 132 crianças dos 3 aos 15 anos puderam ainda fazer pinturas faciais, jogar basquetebol, saltar em insufláveis, ouvir os conselhos de segurança dos agentes da PSP e ainda brincar com pistolas de água. À tarde, os jogos tradicionais deram lugar a actividades mais radicais para os “mais velhos”, como paintball, karts, exibição de jiu-jitsu, atelier de pintura, karaoke, formação sobre prevenção de incêndios pelo Núcleo de Protecção Ambiental de Chaves da GNR e terapia do riso. “O balanço é mais que positivo. Tivemos mais pessoas do que o esperado, uma vez que nem sequer fizemos propaganda”, admitiu Hugo Silva, da Associação “A Voz da Juventude”, que conta com 22 a 26 membros e 170 jovens inscritos.

Debaixo de um calor abrasador, os jogos com mais adesão foram os de água. “Está muito calor e os miúdos adoram molhar-se uns aos outros. Para eles, são os jogos mais aliciantes”, confirmou Hugo Silva. Com uma flor verde e muitos brilhantes espalhados pela cara, Beatriz, 9 anos, não sabia que era o dia dela, mas gostou dos balões de água e da conversa com os agentes da PSP. “Aprendi coisas sobre o trânsito, como atravessar na passadeira e que devemos pôr sempre o cinto”, confidenciou. “Pedimos o apoio da PSP e da GNR porque achamos que é muito importante os jovens terem este tipo de formação fora da escola. Como estão num espaço mais relaxado, conseguem mais facilmente participar”, disse Hugo Silva.

“Temos um plano para dinamizar o espaço durante o tempo de aulas”

No sentido de dinamizar o protocolo da Loja Ponto Já com a Câmara de Chaves, “achamos que faria todo o sentido ter actividades destinadas a todo o tipo de jovens e condições para passarem um dia diferente”, explicou Hugo Silva. A autarquia cedeu o espaço e o Regimento de Infantaria 19 de Chaves facultou as coberturas para dar mais sombra ao espaço.

Muitas crianças que participaram nas actividades do Dia da Juventude eram frequentadoras da Loja Ponto Já. “Uma das lacunas da cidade de Chaves é não desenvolver mais iniciativas para a juventude”, lamentou Hugo Silva. “Como a nossa associação foi a primeira e é a única juvenil do concelho, há muitos projectos no Instituto Português da Juventude com grande interesse para a juventude que ainda não foram explorados da melhor maneira porque o associativismo requer tempo e disponibilidade”, acrescentou.

Hugo Silva gostava que o espaço continuasse com actividades durante o tempo de aulas. “Gostaríamos de ter um espaço onde conseguíssemos dar apoio a nível do estudo e dar a ajuda que muitas crianças, de bairros sociais desfavorecidos e não só, não têm durante o ano”. No entanto, “esta é uma iniciativa que ainda estamos a cozinhar antes de a apresentar porque envolve outro tipo de logística”, rematou. Já pelas Piscinas do Rebentão e rede de museus de municipais, entraram gratuitamente cerca de 200 jovens durante a manhã do Dia da Juventude, informou a Câmara de Chaves.

Sandra Pereira

loading...
Share.

Comentarios fechados.