O aguiarense Luís Miguel Saraiva foi convocado para a seleção portuguesa que irá participar nos mundiais de meia maratona na Polónia este fim de semana. 

O transmontano queria ter mais tempo de preparação mas garante garra e determinação para lutar por uma grande marca.

Portugal vai estar representado por seis atletas nos Campeonatos Mundiais de Meia Maratona, que se realizam no dia 17 de outubro, em Gdynia (Polónia).
A FPA tinham indicado que foram convocadas para representar as cores nacionais as atletas do Sporting Sara Moreira e Jéssica Augusto, enquanto o contingente masculino será composto pelos ‘benfiquistas’ Rui Pinto e Samuel Barata, por Luís Saraiva, do Sporting de Braga, e por Nuno Lopes.
A comitiva será liderada por António Sousa, Técnico Nacional de Meio Fundo, e integra ainda o treinador Paulo Colaço.

Diogo Caldas

5 perguntas a Luís Miguel Saraiva

A Voz de Chaves: Como está a correr a preparação?
Luís Miguel Saraiva: A preparação tem corrido, na minha opinião, muito bem! Como já disse algumas vezes, o tempo que tive de preparação não foi aquele que eu mais desejava, mas ainda assim penso que me preparei bem!

Estavas a contar com esta chamada?
Em certa parte, sim, estava. Tinha marca de qualificação para este Mundial, que é um dos critérios de seleção. Claro que mesmo tendo marca de qualificação, poderia não ser convocado na mesma, mas ficou mais fácil dessa forma.

Quais os objetivos para a prova?
O meu principal objetivo passa por sair da Polónia com uma marca de grande nível. Levo a ambição de realizar uma marca dentro da 1h03m, ou abaixo disso. Em termos de classificação, não levo nada em mente, uma vez que é o meu primeiro mundial em estrada, e o nível será incrivelmente alto, a começar pela “armada africana”. 

Como é representar novamente Portugal?
Como disse anteriormente, sim em termos de estrada é a minha primeira participação num mundial. Muito sinceramente, sinto-me bastante tranquilo. O nível vai ser extremamente elevado, e vou ter vários “comboios” durante a prova, portanto terei de aproveitar, para alcançar um resultado de top!

Como tem corrido até agora esta época atípica?
Em termos de treinos, acabou por correr com normalidade para mim, uma vez que eu treino sempre sozinho. Em termos de competições, só começamos a competir no mês de Julho, inicialmente em sistema de contrarrelógio, o que foi “chato”. Como em tudo, vamos ter de nos adaptar, e aqui (Atletismo) será o mesmo.

loading...
Share.

Deixe Comentário