O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, disse que os apoios que o Governo tem disponibilizado para os agricultores afetados por intempéries são “irrisórios, insignificantes e até insultuosos”.

“Verificamos com alguma perplexidade que os apoios que o Governo tem disponibilizado para os agricultores que sofreram estas perdas são irrisórios, insignificantes e até insultuosos”, realçou Francisco Rodrigues dos Santos.

O centrista falava aos jornalistas durante uma visita a locais afetados no dia 8 pela trovoada e queda de granizo no concelho de Valpaços, e que causou prejuízos aos produtores de azeite, vinho ou castanhas.

Para Francisco Rodrigues dos Santos, deve haver “a melhoria dos sistemas de seguros, que são muito caros a nível dos seus prémios e têm franquias muito elevadas, e não são atrativos nem para seguradoras e agricultores”.

“Podiam ser assegurados caso tivessem celebrado esses seguros e caso tivessem viabilidade e rentabilidade no acesso aos mesmos. O governo tem de melhorar este sistema e pagar o que deve às seguradoras para estas poderem apresentar melhores condições e oferecer outros termos para seguros de colheitas aos agricultores”, apontou.

E defendeu também que as linhas de crédito devem “ter um período muito mais alargado, com períodos de carência e juros bonificados”.

“Estes agricultores que sofreram estas perdas vão ser penalizados em colheitas futuras e têm que recuperar as suas culturas e isso passa pela administração de fertilizantes, de fitossanitários e de perdas quase na ordem dos 100% já este ano e no ano seguinte perto desta ordem”, explicou.

Francisco Rodrigues dos Santos sublinhou também que os agricultores “precisam de recorrer a financiamento, injeção de liquidez e choque de tesouraria para recuperar essas mesmas colheitas”.

loading...
Share.

Deixe Comentário