Mais de 10 javalis têm danificado várias plantações em Vila Verde da Raia, causando prejuízos aos proprietários. O Clube Flaviense de Caça e Pesca Desportiva afirma ter já apresentado soluções.

Um grupo com mais de dez javalis terá danificado várias plantações de milho ao longo da veiga de Vila Verde da Raia nos últimos quinze dias.

Manuel Ferreira, que já sofreu com esta devastação no seu terreno, alertou para o caso e explicou que vai já em muitas centenas de euros os estragos que os animais têm feito em vários terrenos.

Tendo já contactado a GNR de Chaves, Manuel Ferreira recebeu a explicação de que deve obter uma credencial para poder caçar os javalis e que, caso o faça sem licença, poderá ser multado. Essa credencial é fornecida pelo Clube Flaviense de Caça e Pesca Desportiva, que Manuel Ferreira também já contactou e que segundo o próprio, o clube não se dispõe a “pagar pelos prejuízos causados pelos javalis”. Não sendo sócio do clube, se quiser caçar aqueles javalis terá de pagar e “a caça apenas pode ser feita em noites de lua cheia”, explicou Manuel Ferreira.

A solução para este problema, segundo Manuel Ferreira, poderá passar ou pelo “pagamento pelos prejuízos” por parte do Clube Flaviense de Caça e Pesca Desportiva, ou que este deixe os agricultores caçar livremente os javalis, para que o grupo seja pelo menos reduzido em número.

Manuel Ferreira conta que a sua plantação de milho serve para “dar de comer aos seus animais”, e que esta devastação que os javalis têm feito faz com que tenha de comprar alimento.

Tendo já passado várias noites a tentar espantar os javalis, Manuel Ferreira explica que o grupo de javalis vai já na segunda geração: “desde o ano passado, por altura de Abril, que têm nascido javalis e a mãe deve ir já na segunda ninhada”, ou seja, são já muitas bocas para alimentar e as plantações de milho em Vila Verde da Raia têm servido de banquete.

Clube Flaviense de Caça e Pesca já adiantou soluções possíveis

O presidente do Clube Flaviense de Caça e Pesca Desportiva, Licínio Pópulo, explicou que para obter a credencial é necessária uma inscrição prévia, de 14 a 24 de Julho. Quanto a pagamentos pela credencial, Licínio Pópulo nega que o clube cobre qualquer preço. “A quem tiver a inscrição feita, nós oferecemos a credencial que custa 125€”, afirmou o presidente do clube.

Sobre os javalis, Licínio Pópulo explicou que já deu várias soluções: “como proprietário do terreno, Manuel Ferreira pode deixar caçar alguém que esteja inscrito, ou pode também colocar creolina à volta do milho de forma a espantar os javalis”.

Quanto à indemnização, o presidente do clube afirmou que “caso existam provas de que foram os javalis a fazerem os estragos”, o clube terá de compensar os proprietários.

Diogo Caldas – dcaldas12@gmail.com

loading...
Share.

Comentarios fechados.