Proprietários de terrenos afetados pela construção da barragem do Alto Tâmega, em Vila Pouca de Aguiar, vão começar, a partir de junho, a receber notificações das respetivas indemnizações. 

Na sessão de esclarecimento promovida pelo município aguiarense, no dia 29 de abril, nas freguesias de Capeludos e Bragado, Alberto Machado disse que a “expropriação é entre as partes, mas a autarquia está disponível para qualquer tipo de ajuda”.

A barragem do Alto Tâmega é uma obra da responsabilidade da espanhola Iberdrola.

Acessos às localidades preocupam população

Dona Glória é a pessoa da freguesia de Capeludos cuja casa está mais próxima da barragem pelo que reclama um acesso condigno. David Bernardo, da Iberdrola, esclareceu que será apresentado um plano com as áreas afetadas, talvez até ao final do ano. As populações também querem ver asseguradas as ligações entre concelhos.

Os representantes da empresa concessionária do Sistema Eletroprodutor do Tâmega, Sara Hoya e David Bernardo, deixaram a garantia de que “o estipulado era para cumprir”.

 

loading...
Share.

Deixe Comentário