O médio João Gamboa é o quinto reforço do GD Chaves para a nova época, por empréstimo do Marítimo com duração de uma temporada. Filipe Melo e João Paulo rescindiram.

“Desejamos ao Gamboa as maiores felicidades pessoais e profissionais ao serviço do nosso emblema”, realçou o clube transmontano no seu sítio oficial na Internet.

O futebolista, de 22 anos, foi contratado pelo Marítimo ao Sporting de Braga na temporada 2017/18 e fez 18 partidas na equipa principal dos madeirenses na época passada. No seu percurso de formação, além dos bracarenses, soma passagens por Rio Ave, Varzim e Benfica.

Mais duas rescisões

O médio Filipe Melo rescindiu “por mútuo acordo” o contrato que o ligava ao Desportivo de Chaves por mais uma temporada. O português, de 29 anos, representou os transmontanos nas duas últimas temporadas, ambas no principal escalão, no qual somou um total de 20 jogos.

Também o guarda-redes João Paulo rescindiu. O jogador de 24 anos, formado no Flamengo, no Brasil, que tinha contrato até final da temporada 2020/2021, foi contratado na época 2017/2018 após duas épocas no S. Martinho, e integrou na época passada a equipa principal, realizando ainda 23 jogos na equipa satélite, do terceiro escalão.

Após três épocas no principal escalão do futebol português, os transmontanos estão de regresso à II Liga e já anunciaram a contratação do guarda-redes Igor Rodrigues, de 24 anos, ex-Estoril e emprestado pelo Benfica por uma época.

Também já foram contratados o defesa brasileiro Rafael Viegas, de 25 anos (ex-Vizela), o avançado brasileiro Wagner, de 32 anos (ex-Paços de Ferreira) e o lateral-esquerdo José Gomes, de 22 anos (ex-Penafiel).

O clube flaviense, que mantém o técnico José Mota, anunciou também as rescisões por mútuo acordo com o guarda-redes João Paulo, os laterais direitos Paulinho e Lionn, o lateral esquerdo Luís Martins, o médio e capitão Bressan e os médios Filipe Melo, Bruno Gallo e Ghazaryan.

Inscrição do Setúbal suspensa após reclamação do GD Chaves

O recurso do Chaves à inscrição do Vitória de Setúbal junto da Liga foi aceitei pelo Conselho de Justiça, o que obriga o órgão federativo a analisar o processo.

O emblema transmontanos não reagiu oficialmente sobre o assunto, mas a intenção é provar a má inscrição dos sadinos e ocupar a vaga na Liga, por despromoção do adversário.

A Comissão de Auditoria da Liga já terá entregue ao CJ documentação adicional, que agora terá de ser analisada e o processo decidido até ao início das competições.

Diogo Caldas

loading...
Share.

Deixe Comentário