O fumeiro de Montalegre irá ser comercializado online para ajudar produtores a minimizar efeitos decorrentes da pandemia.

No passado dia 12 de novembro, decorreu uma reunião entre a organização da Feira do Fumeiro de Montalegre e os produtores de fumeiro que todos os anos, em janeiro, participam na iniciativa. No entanto, a pandemia da Covid-19 obrigou muitos negócios a reinventarem-se, e o fumeiro não foi exceção.

Assim, nesta reunião ficou decidida a criação de uma plataforma online na qual os produtores poderão vender os seus produtos.

“Vamos, sobretudo, dar o salto. A nova plataforma de vendas online irá permitir não só vender os produtos nesse fim de semana e fazer uma feira virtual, como, a partir de janeiro, será possível comprar o fumeiro, em qualquer altura, permitindo, assim, o melhor escoamento dos produtos”, explicou David Teixeira, vice-presidente da Câmara Municipal de Montalegre, em declarações prestadas ao jornal A Voz de Chaves.

O responsável referiu ainda que os custos das entregas de valores superiores a 100 euros serão assegurados pela Câmara Municipal de Montalegre, o limite é o distrito do Porto.

Esta plataforma promete, assim, conquistar novos mercados e proporcionar negócios por um período mais longo que os habituais quatro dias da feira.

A Feira do Fumeiro de Montalegre ainda não tem data marcada, mas sabe-se que a venda presencial de produtos no pavilhão municipal irá manter-se, segundo David Teixeira, “se houver condições”, no entanto, com algumas alterações: maior distanciamento entre produtores; a entrada de participantes no recinto será controlada e terá de obedecer às regras impostas pelas autoridades de saúde, tais como, o uso obrigatório de máscara e a criação de circuitos de circulação; não haverá o habitual espaço da restauração; e a animação musical será, em princípio, feita apenas no exterior, percorrendo as ruas da vila barrosã, servindo para dinamizar mais ainda o comércio local e os restaurantes.

“O barrosão com a dificuldade une-se e cria novas formas, como é o exemplo da Sexta 13, em que transforma um dia de azar em oportunidade. Esta pandemia deve ser encarada como uma nova oportunidade de conquistar mercados que ainda não foram conquistados. E permitir aos clientes, que possam ter algum receio de se deslocar aos locais, que o produto chegue à casa deles em boas condições”, concluiu.

Recorde-se que Montalegre entrou, esta segunda-feira, para a lista dos 191 concelhos de risco elevado de contágio da pandemia da Covid-19, passando a obedecer a critérios mais apertados impostos pelo Governo. Esta lista, que integra os concelhos com mais de 240 casos de infeção por 100 mil habitantes, é revista a cada duas semanas.

Maura Teixeira

loading...
Share.

Deixe Comentário