O maior certame realizado em Chaves está de volta à cidade na próxima terça-feira, dia 30. A Feira dos Santos 2012 promete atrair enchentes, com ou sem crise.

 O evento secular que mexe com a cidade e os flavienses, ano após ano, decorrerá entre os dias 30 de Outubro e 2 de Novembro.

Organizado, uma vez mais, pela autarquia e pela ACISAT, o certame realiza-se mais uma vez pelas principais artérias da cidade, abrindo “portas” no dia 30 de Outubro, pelas 10h30, com a arruada do Grupo Musical Concertinas e Requinte “Os Amigos de Chaves”. A “Feira Festa”, como é apelidada por muitos, decorre até ao dia 2 de Novembro, já sem barracas, mas com a programação “nocturna”, por ser sexta-feira, a pedido dos bares que se associam ao evento com a iniciativa “Santos da Noite”.

Desde há séculos que Chaves se notabiliza pela realização do evento, que se tornou um marco a nível regional e até nacional, pelas várias ofertas que proporciona aos seus milhares de visitantes.

Mais de quinhentos expositores garantidos

Na conferência de imprensa para apresentar a Feira dos Santos 2012 aos jornalistas, António Cabeleira, vice-presidente da autarquia flaviense, sublinhou que se trata do maior evento realizado em Chaves e uma oportunidade de “reencontro entre flavienses”. “Muitos flavienses viajam vários quilómetros para estar em Chaves nesta altura. É uma oportunidade para muita gente que só se vê de ano a ano e aguardam esta altura para o fazer”, comentou.

Já João Rua, presidente da direcção da ACISAT, ressalvou o facto da Feira se realizar durante vários quilómetros pelas principais artérias da cidade: “temos cerca de 540 expositores inscritos para estarem presentes na feira, que se estende por alguns quilómetros, com uma sequência de actividades para não haver lugares vazios. Ter um espaço único destinado apenas à feira não é viável, tem de se desenvolver pelas várias artérias da cidade”.

O responsável afiançou que o único senão da Feira dos Santos de Chaves é a época do ano que por ser “Outono/Inverno pode condicionar as actividades ao ar livre”. João Rua falou da diminuição de expositores do sector automóvel e maquinaria agrícola, devido à crise, mas garantiu que “se o tempo ajudar” a Feira dos Santos será, novamente um sucesso.

De entre as actividades do dia 31 de Outubro, quarta-feira, os responsáveis destacaram a Feira do Gado, o Concurso Nacional Pecuário, Festival Gastronómico do Polvo, entre outras, bem como o Festival de Folclore, no dia 1, quinta-feira.

Entre terça e quinta-feira, o comércio local também se associa à Feira dos Santos, como habitualmente, com a iniciativa Stock Out, “O comércio sai à rua”.

O certame secular proporcionará a aquisição de um pouco de tudo, desde vestuário, calçado, artesanato nacional e estrangeiro, produtos regionais, produtos agrícolas, além da exposição de automóveis, exposição de produtos empresariais, animação de rua entre outras propostas da edição deste ano.

Autarquia prevê investir na “zona de diversão”

Pelo segundo ano consecutivo, a zona de divertimentos da Feira dos Santos de Chaves está localizada na margem do rio Tâmega na freguesia da Madalena. Segundo os responsáveis pela organização do evento, é uma localização que tem agradado a todos, comerciantes, clientes e moradores. Assim, António Cabeleira anunciou que está previsto para o futuro a criação de infra-estruturas de apoio, que significará um investimento por parte da autarquia. “É um bom local para certos eventos, como a concentração de motards e a parte de divertimento da feira dos santos, por isso é natural que estejamos a pensar em criar melhores condições para a sua realização, como a construção de sanitários naquela zona, bem como a aquisição de terrenos, que são privados”, avançou.

Data da Feira dos Santos poderá sofrer alterações

Outra das questões abordadas no encontro com os jornalistas, na passada terça-feira, dia 23, foi a extinção do Feriado de Todos os Santos, dia 1 de Novembro. Embora a questão não se coloque já no próximo ano, altura em que entra a decisão do governo em vigor, pois dia 1 de Novembro é uma sexta-feira, assim “colada ao fim-de-semana”, António Cabeleira coloca a hipótese do primeiro dia de Novembro vir a tornar-se o feriado municipal devido à realização do maior evento da cidade.

“Colocamos várias hipóteses e depois iremos entrar num período onde vamos discuti-las, afim de haver um consenso entre a maioria. A Feira dos Santos de Chaves poderá deixar de ter data fixa, em vez de se realizar entre 31 de Outubro e 1 de Novembro, poderemos puxá-la para perto do fim-de-semana. Por outro lado, poderá haver uma deslocalização do Feriado Municipal do dia 8 de Julho para o dia 1 de Novembro, embora a data seja comemorada, só um será o feriado”, explicou António Cabeleira.

Cátia Mata

 

loading...
Share.

Deixe Comentário