A Câmara de Ribeira de Pena determinou um conjunto de medidas relativamente à realização de funerais na sequência da situação de calamidade decretada pelo Governo, no âmbito da pandemia da covid-19.

Nas cerimónias fúnebres é “proibida a aglomeração de pessoas, devendo ser garantido o distanciamento social mínimo de dois metros entre pessoas, que apenas deverão permanecer no local pelo tempo estritamente necessário”, podendo apenas estarem presentes o máximo de dez pessoas, para “além da presença de cônjuge ou unido de facto, ascendentes, descendentes, aparentes ou afins”, excluindo os trabalhadores da agência funerária e do município.

O nome das pessoas presentes no funeral deverá ficar registado, assim como o seu contacto, na eventualidade de poder vir a ser contactado pelas autoridades de saúde.  

A autarquia determina ainda que “a urna deverá manter-se permanentemente fechada” e recomenda que pessoas dos grupos mais vulneráveis não devem participar nos funerais.

O município lembra que as recomendações de higiene das mãos e “etiqueta respiratória” devem ser mantidas.

“Estas medidas têm como objetivo controlar os fatores de disseminação e contágio nas famílias e garantir a proteção da saúde pública durante as cerimónias fúnebres”, esclarece a Câmara de Ribeira de Pena.

loading...
Share.

Deixe Comentário