O município de Vila Pouca de Aguiar lidera a lista no RMP, a nível distrital, logo seguido de Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena e Valpaços.

O Rating Municipal Português (RMP) analisou quatro dimensões: a governação, o desenvolvimento económico e social, a eficácia nos serviços à população e a sustentabilidade financeira. Estas dimensões, por sua vez, obedecem a 25 indicadores. O RMP, realizado pela Ordem dos Economistas, pretendeu avaliar os 308 municípios tendo em conta vários critérios e não apenas a atividade da autarquia.

O top 5 dos municípios mais sustentáveis do distrito é composto por concelhos do Alto Tâmega. O documento revela que o município de Vila Pouca de Aguiar foi, em 2018, o mais sustentável dos 14 concelhos, em termos globais, que integram o distrito de Vila Real, ocupando o 10º lugar a nível nacional. O município de Chaves aparece em 2º lugar, e em 59º no país, Montalegre na 3ª posição, 78º a nível nacional. Já o município de Ribeira de Pena está na 4º posição, ocupando o 105º posto no país, e Valpaços está no 5º lugar, 127º a nível nacional. O município de Boticas aparece em 8º lugar no distrito, sendo o 195º no país.

Relativamente aos municípios mais sustentáveis no país, Lisboa, Porto e Oeiras foram os municípios mais sustentáveis. Celorico da Beira, Góis e Alijó os menos sustentáveis.

loading...
Share.

Deixe Comentário