Há menos 75% de ninhos identificados da “Vespa Asiática” no concelho de Montalegre. Esta é uma das conclusões da primeira rede de armadilhas levada a cabo pela autarquia através do Gabinete Técnico Florestal (GTF).

O técnico que lidera este Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina, José Luís Tavares, fala em “sucesso”. Todavia, a Câmara de Montalegre reforçou em 25% a rede de armadilhas. Até final deste mês, com monitorizações quinzenais, toda a ação de trabalho deve estar concluída. Esta foi a sexta monitorização, tendo, no total, sido capturadas 2138 vespas.

Desde meados de fevereiro que está em marcha, pelo segundo ano consecutivo, o Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina. Uma aposta que a autarquia de Montalegre dá sequência depois do impacto positivo que obteve o ano passado. No terreno está uma equipa, liderada pelo técnico José Luis Tavares, que conta palmilhar o concelho até final de maio.

Este ano, os dados podem ser acompanhados através de um mapa interativo que exibe os resultados à medida que os trabalhos são efetuados.

“Um trunfo que alavanca esta aposta municipal para uma maior proximidade e rapidez com o grande público. Ainda em matéria de divulgação, as paróquias do concelho também foram informadas, sendo mais um canal informativo junto dos cidadãos”, revela o município na sua página oficial.

Mapa Interativo:

https://www.google.com/maps/d/viewer?mid=1pW6cTBO2Q2Jq4NNNDrY7TYkpnJJ1JELW&ll=41.741009722344906%2C-8.006363976716216&z=11

 

loading...
Share.

Deixe Comentário