No passado dia 25 de novembro, o atleta João Félix partiu de Chaves para rumar a Faro percorrendo os 739 quilómetros da Estrada Nacional 2 (N2) numa bicicleta elétrica com carga.

Depois de em 2017 ter corrido a mítica Nacional 2 em 14 etapas, e de em junho deste ano ter percorrido esta estrada ao volante de uma bicicleta dobrável Brompton em 80 horas e 30 minutos, João Félix fez-se à estrada na segunda-feira passada para fazer este mesmo trajeto desta feita numa Cargo Bike Load 75 da Riese & Muller em sete dias. Estas sete etapas que compõem o “N2 Challenge de Norte a Sul” compreendem uma média de mais de 100 quilómetros cada.
Um dos objetivos deste desafio, para além da proeza física, é demonstrar que esta bicicleta elétrica é o meio de transporte ideal para quem pretende fazer uma viagem de bicicleta de centenas de quilómetros pois tem uma pegada de carbono muito baixa quando comparada com qualquer outro tipo de transporte, e, para além do condutor, esta bicicleta permite carregar centenas de quilos de mercadorias – até 100 quilos à frente, 20 quilos no porta-bagagens e 40 quilos mais num reboque traseiro.
Uma vez que este meio de transporte tem uma pegada de carbono tão baixa, outro dos objetivos deste projeto passa por promover a mobilidade elétrica através de apoios de fundos da União Europeia.
“A ideia do ‘N2 Challenge’ partiu de uma empresa de venda de bicicletas em Lisboa e Cascais e de uma marca de bicicletas. Nós, Câmara de Lisboa, temos um projeto europeu financiado pelo projeto Horizonte 2020 que se chama City Changer Cargo Bike. Este é um projeto a nível europeu que pretende estimular a utilização de bicicletas elétricas de carga em cidades europeias para mitigarmos todos os problemas relacionados com as alterações climáticas, com a atividade física, entre outros. Estas bicicletas, para a União Europeia, fazem parte da solução para o futuro”, explicou Gonçalo Pais da Divisão de Estudos e Planeamento da Mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa.
Os parceiros são então a Câmara Municipal de Lisboa, a empresa que fornece as bicicletas elétricas, a MUB (Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta), e ainda os municípios por onde o atleta passa até chegar ao destino final.
Em cada uma das etapas os interessados em testar estas bicicletas elétricas podem fazê-lo, sendo-lhes disponibilizado todo o tipo de informação. Em Chaves esta oportunidade foi no domingo, dia 24 de novembro.
Pedro Monteiro, técnico de turismo da Câmara Municipal de Chaves, referiu as vantagens que este projeto traz para o município flaviense: “Para o nosso município traz vantagens porque estamos a promover o quilómetro zero da Estrada Nacional 2. Depois, quanto à mobilidade elétrica, esta está a começar, como é óbvio nas grandes cidades, mas futuramente será comum a todo o território. E estas bicicletas trazem a novidade da mobilidade de bicicleta elétrica com carga. Isto está já a implementar-se no norte da Europa, e está agora a chegar ao nosso país. Eu próprio experimentei a bicicleta de carga elétrica e posso garantir que é bastante satisfatória. Sem sombra de dúvida que vai ser o futuro da locomoção e mobilidade”.
Também a Junta de Freguesia da Madalena e Samaiões quis ser parceira deste projeto.
“Esta é mais uma iniciativa que nós recebemos de braços abertos. Já tivemos o ‘Palmilhar a Nacional 2’ que foi uma equipa de pessoas que fizeram esta estrada a caminhar. A cada passo temos de motorizadas e de bicicletas normais, e desta feita é uma viagem de bicicletas elétricas que vai ser protagonizada pelo João Félix. Este atleta entrou em contacto connosco e nós mostrámos abertura e estamos disponíveis mais uma vez para divulgar a nossa Nacional 2, o quilómetro zero e também a freguesia”, destacou João Pinto, presidente da Junta de Freguesia da Madalena e Samaiões.
A chegada de João Félix a Faro está prevista para as 13h30 deste domingo, dia 1 de dezembro.

Maura Teixeira

loading...
Share.

Deixe Comentário