A Casa de Cultura de Vidago aprovou terça-feira, dia 28 de julho, em assembleia geral, as contas referentes a 2019.  

Pelo segundo ano consecutivo a Casa de Cultura de Vidago (CCV) apresentou equilíbrio financeiro, sem dívidas e “estabilidade sólida”.

O relatório e contas de 2019, apresentado por Mário Correia, presidente da CVV, aos sócios evidencia, na opinião do responsável, “rigor entre receitas e despesas”.

Arlindo Sousa, presidente da assembleia geral, leu a última ata que foi aprovada por unanimidade.

Após a aprovação do relatório e contas, Mário Correia falou sobre o ano atípico que vivemos devido à pandemia da covid-19 e das atividades que têm sido consecutivamente adiadas. O dirigente referiu ainda que o mandato dos atuais órgãos sociais terminou em dezembro de 2019 e apela a que apareçam sócios disponíveis para integrar nova lista para o triénio 2020/2022.

A nova assembleia geral eleitoral foi marcada para a próxima semana, 5 de agosto.

loading...
Share.

Deixe Comentário