Chegou ao fim a 10ª edição do Projeto de Educação Financeira “No Poupar Está o Ganho”, promovido pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda e ao qual concorreram 5 792 alunos, desde o ensino básico ao secundário, de todas as escolas do país.

A cerimónia, que decorreu na sexta-feira passada, dia 19, em formato online, através dos canais de Facebook e do Youtube, deu a conhecer os grandes vencedores do concurso final de trabalhos e contou com a participação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O trabalho apresentado pela turma do 5º G da Escola Básica Nadir Afonso, do Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins, conquistou o 2º lugar, na categoria de Melhor Trabalho do 2º ciclo do ensino básico. Os alunos, da professora Fernanda Gonçalves, apresentaram um trabalho que consistiu na realização de um “espetacular” programa de televisão, com simulação de várias entrevistas a especialistas”. De acordo com a organização, foi “um trabalho muito bem conseguido, com muito sentido de humor, onde souberam transmitir bem os conhecimentos adquiridos ao longo do ano”.

Para além do prémio que será entregue à escola, o município de Chaves receberá um troféu. O vídeo dos alunos flavienses poderá ser visto em https://www.youtube.com/watch?v=2QTnsRHIn5c, a partir do minuto 54.

No “Poupar Está o Ganho” visa transmitir às crianças e jovens a importância de, desde cedo, terem hábitos de poupança e de consumo responsável, ajudando-os a adquirir competências financeiras que lhes permitam a tomada de decisões corretas e informadas no futuro. O programa já envolveu mais de 30 mil alunos.

“A Fundação Dr. António Cupertino de Miranda é uma referência nacional na Educação Financeira e ninguém duvida que esta é indispensável. As questões financeiras não são simples nem podem ser deixadas ao acaso, por isso a aquisição de conhecimento permite compreender a complexidade desse mundo. Não se pode esperar que sem esse conhecimento o cidadão comum fique apto a tomar decisões certas sobre os seus rendimentos, os seus gastos ou os seus investimentos. Nesse sentido, defendo, há muito, que este conhecimento deveria ser adquirido na escola e desde o ensino básico”, afirmou o Presidente da República.

O júri do concurso foi constituído por representantes da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, do Banco de Portugal, da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares e da Associação Portuguesa de Seguradores.

O projeto “No Poupar Está o Ganho” é apoiado pelo Portugal Inovação Social, através do Fundo Social Europeu e formou, ao longo destes 10 anos, mais de 30 mil crianças e jovens de todos os ciclos de ensino, 17 mil dos quais apenas nas últimas três edições.

Maria Amélia Cupertino de Miranda, presidente da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda destacou, no discurso de abertura da sessão, o facto de as contingências impostas pela pandemia de Covid-19 terem motivado a Fundação a adaptar o seu programa de educação financeira “No Poupar Está o Ganho”. Fruto desta situação, “o programa ganhará a partir da próxima edição uma modalidade 100% digital, permitindo que todos os momentos que envolviam presença física dos alunos possam, a partir de agora, ser realizados à distância”.

No passado dia 7 de maio, foram publicados pela OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico os dados relativos ao Programa Internacional de Avaliação de alunos – PISA 2018 que evidenciam a necessidade de se continuar a apostar na educação financeira nas escolas.

As conclusões do estudo indicam que um em cada quatro estudantes, com 15 anos de idade, não consegue tomar decisões simples sobre os seus gastos diários e apenas 10% são capazes analisar questões financeiras complexas. Os dados apontam ainda que alunos com maior nível de literacia financeira têm maior probabilidade de concluir um curso superior e de terem empregos mais qualificados.

loading...
Share.

Deixe Comentário