Autarquia promove mais uma edição do “Sexta-feira 13- Dia das Bruxas” e recebe a primeira prova do Campeonato da Europa de Ralicross  dois eventos agendados para o fim-de-semana de 13 a 15 de Maio, importantes para a dinamização do concelho, que, por vontade da autarquia, seriam em datas diferentes. Para a “Sexta-feira 13”, está previsto um espectáculo inédito em Portugal, a simulação da demolição do Castelo de Montalegre, espectáculo que, para Fernando Rodrigues, presidente da Câmara de Montalegre, é “imperdível”.

 

 

Fernando Rodrigues

A “Sexta-feira 13” vive do espectáculo e divertimento, sendo a arte de palco uma das componentes essenciais. O que nos reserva esta edição?

 

Na edição anterior, foi apresentada uma história inventada, com alguns fundamentos em aspectos locais. Nesta edição, temos um desafio maior, pois vai ser representada uma peça mais ligada às tradições, cultura e património do barroso, decorrentes das lendas e estórias da “Ponte da Misarela”,a qual foi feita pelo “Diabo”, num local rodeado de penhascos, com uma sonoridade impressionante.

 

E, tal como na edição anterior, os actores serão, maioritariamente, do concelho?

Certamente. Temos hoje uma promoção cultural assente na formação e potencialização das capacidades das crianças e jovens do concelho. O Centro de Estudos de Barroso, que tem dado resultados, recorre a actores e a vários profissionais da área, cuja grande virtude é porem a gente de cá a trabalhar. Motivo pelo qual cerca de 90% dos actores que subirão ao palco são do concelho.

 

E teremos algumas novidades?

Procuramos sempre apresentar algo de diferente emelhor. Nesta edição, vamos ter um espectáculo inédito em Portugal: simular a demolição do Castelo, numa projecção a três dimensões, através de um jogo de cores, sons e efeitos cénicos, com equipamento do melhor que há no mundo. Será um espectáculo diferente, único e memorável, que, pela emoção que vai suscitar, será imperdível.

Já presenciei um espectáculo deste género. Estar na presença de um edifício e vê-lo desmoronar, à nossa frente é fabuloso, dado o realismo que estas simulações apresentam.

Além disso, vamos ter animação durante toda a tarde de sexta-feira que se prolongará até ao pequeno-almoço de sábado. Sabemos, de antemão, que os vizinhos vão ser incomodados por esta noite de muito divertimento, mas já lhes pedimos “desculpas” e, no fundo, são compreensivos. Teremos ainda a abertura da exposição “Padre Fontes para sempre” no Ecomuseu de Barroso, na sexta à tarde.

 

Castelo de Montalegre vai ser "demolido" na Sexta-feira 13 de Maio

Este ano, a “Sexta-feira 13” conta com o “Vinho dos Mortos de Boticas”…

 

Montalegre não tem videiras, -mas tem um bom vinho – e de certa forma temos uma obrigação de ajudar a região, promovendo um produto que, no concelho, não produzimos. Na edição anterior, foi o Vinho de Valpaços, desta vez promovemos o “Vinho dos Mortos”, que de certa forma, além de ser de um concelho vizinho e da região do barroso, “casa-se” bem com a “Sexta-feira 13”.

 

Um programa ambicioso, mas com muitos custos…

Não é um investimento assim tão volumoso como se possa pensar. A “Sexta-feira 13” é já um evento de grande promoção do concelho – e só por isso merece toda a atenção- mas também é um evento que ajuda a promover as pessoas e as empresas que para ele contribuem. Nesse sentido, conseguimos reduzir significativamente o orçamento. Acresce que é também um evento que, sendo de divertimento para o público, não o deixa de ser também para os grupos que animam a Sexta-feira 13.

 

Dois eventos importantes, muito diferentes e num só fim-de-semana….

Foi pena a coincidência de eventos, mas não tivemos margem de decisão. A “sexta-feira 13” é de calendário, e a prova de ralicross é imposta pela FIA. Quanto ao serem de natureza diferentes, a nossa aposta passa por diversificar a oferta turística de Montalegre e, em Portugal, somente aqui é que se poderá assistir a uma prova europeia de ralicross, o que é prestigioso para o concelho. Conseguimos esta prova, porque fizemos uma aposta mais forte que os outros concelhos numa pista para a modalidade e, neste momento, temos necessidade de alargar as bancadas, o que iremos fazer em breve.

 

Embora seja uma modalidade pouco expressiva na região…

Temos alguma tradição, as corridas em Vila Real, o Ralli do Alto Tâmega…no entanto, este evento é o que mais espanhóis traz a Montalegre, mobilizando os vizinhos da Galiza. Na verdade, se queremos divulgar o nome de Montalegre, tudo o que se faz é pouco. Numa altura de crise mais úteis e necessárias são a promoção destas actividades.

 

Paulo Chaves

 

 

loading...
Share.

Deixe Comentário