O lendário piloto espanhol Carlos Sainz esteve na pista automóvel de Montalegre a fazer testes para a Volkswagen, uma vez que integra o programa de desenvolvimento do Polo WRC. Uma presença que decorreu em quase total secretismo. No final da sessão de testes, Sainz teceu rasgados elogios ao circuito barrosão.

 

Carlos Sainz realizou testes na Pista Automóvel de MontalegreUm dia após o final da segunda prova do Campeonato Europeu de Ralicross, que decorreu na pista automóvel de Montalegre, o consagrado piloto espanhol Carlos Sainz apareceu no circuito barrosão em quase total anonimato. Uma presença de uma glória do mundo automóvel que vem provar a potencialidade e a procura deste investimento da Câmara Municipal de Montalegre. O madrileno Sainz, que integra o programa de desenvolvimento do Polo WRC (conduziu o VW Polo SuperCar de Marklund), esteve no circuito de Montalegre onde realizou uma série de voltas.

 

No final dos testes, Carlos Sainz elogiou a pista de Montalegre: «não conhecia. Posso dizer que é muito boa! Gostei. É perfeita para as corridas de ralicross. O traçado da pista está bom, parece-me tudo bem». Sainz não deve esquecer Montalegre porque foi aqui que conduziu, pela primeira vez, um carro de ralicross: «nunca conduzi um carro deste género. Tive esta oportunidade e vim de Madrid para experimentá-lo». Em relação a esta visita-relâmpago a Montalegre, o duas vezes campeão mundial de Ralis, justificou desta forma: «de momento estou a colaborar com a Volkswagen no Mundial. Com os meus negócios, estou também a ajudar o meu filho Carlos, que está a correr em JP3».

 

CARLOS SAINZ

 

Carlos Sainz realizou testes na Pista Automóvel de MontalegreCarlos Sainz nasceu em Madrid a 12 de Abril de 1962. Este piloto espanhol foi duas vezes campeão mundial de Ralis (World Rally Championship). Sainz competiu na categoria de 1980 a 2005. Primeiro com a Ford Motor Company. Em 1987, com um Sierra RS Cosworth. Foi o campeão mundial de Ralis pela Toyota em 1990 e 1992, ao volante de um Célica GT-Four. Devido a esse facto, um número limitado de 440 UK Célica GT-Four ST185s traz o seu nome numa placa do veículo e decalques na parte exterior. Dentre os construtores vitoriosos na série mundial, que beneficiaram das habilidades de Sainz, estão a Ford (1987-88; 1996-97; 2000-2002), Toyota (1989-1992; 1998-1999), Subaru (1994-1995) e a Citroen (2003-2005). Também venceu a Corrida dos Campeões em 1997.

Outros resultados importantes incluem a vitória nas edições inaugurais das corridas em Chipre (2000) e Turquia pelo Campeonato Mundial, a vitória em 2002 no Rali da Argentina após as desqualificações dos Peugeot de Marcus Grönholm e Richard Burns. O ponto baixo da carreira foi quando passou uma temporada sem vitórias atuando pela equipa particular Lancia ‘Jolly Club’ em 1993, e a saída do Rally da Grã-Bretanha em 1998, o último evento do ano, quando estava a apenas 500 metros da chegada. Como resultado da perda do quarto lugar, Sainz e a equipa Toyota deram de presente os seus respectivos títulos aos seus rivais Tommi Mäkinen e Mitsubishi Ralliart. Apesar de formalmente estar retirado. no final da temporada de 2004, com uma possível transferência para European Touring Car Championship, ele retornou para atender a um convite feito pela Citroën, e substituir o piloto belga François Duval. Em 2006 Sainz participou pela primeira vez ao volante de um Volkswagen Race Touareg no Rali Dakar. Em 2007 fez outra tentativa também pela Volkswagen. Após o pedido de demissão de Fernando Martín, ele concorreu, em vão, para o cargo de vice-presidente do clube de futebol Real Madrid C.F. Continua a correr pela VW na Taça do Mundo de Todo-Terreno e no Rali Dakar, que venceu em 2010.

 

Redacção/Câmara Municipal de Montalegre

 

loading...
Share.

Deixe Comentário