Além dos responsáveis das 12 ideias selecionadas na 2ª Edição do Concurso de Ideias, todos os concorrentes foram convidados a participar nas ações de capacitação promovidas pela CIMAT. 

Foram tornados públicos pela Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIM-AT), no passado dia 1 de março, as 12 ideias que tiveram melhor pontuação, referente à primeira fase da segunda edição do Concurso de Ideias – “Empreender no Alto Tâmega”.

Por concelhos do Alto Tâmega, de Chaves foram cinco as ideias selecionadas (“Água Hostel” de Ana Pinheiro, “Barro para que te quero” de Humberto Seixas; “Seven Keys” de Macy Monteiro, “Alto Tâmega (ponto)”, de Manuel Ferreira, e “Blogs Dashboard” de Rogério Coelho); de Montalegre duas ideias (“Camping Salto” de Jorge Pereira e “Sound of Silence Studios” de José Manuel Alves); uma de Valpaços (“Desportos Radicais Alto Tâmega” de Hugo Fernandes Teixeira); e duas de Vila Pouca de Aguiar (“SOS Castanheiros” de Jéssica Macedo Batista, e “Aguiar Aventura” de Pedro Martins). Foram ainda selecionadas mais duas ideias idealizadas para o Alto Tâmega, cujos responsáveis pertencem a concelhos fora da região (“Transformação da Castanha” de Andreia Carvalho de Vila Real; e “O Escritor” de Joel Reis Cunha de Vila Nova de Gaia).

Alargar a capacitação a todos os concorrentes

A segunda fase deste concurso prevê a capacitação dos promotores das ideias selecionadas, que decorrerá até ao mês de outubro, de forma a ser elaborado o respetivo plano de negócios, sendo depois selecionados os três melhores projetos.

No entanto a CIM-AT, mantendo as regras deste concurso, decidiu alargar o processo de capacitação a todos os concorrentes, pelo que todos os empreendedores que submeteram candidaturas ao “Concurso de Ideias” foram convidados a estarem presentes nas instalações da Comunidade Intermunicipal, no Auditório Engenheiro Luís Coutinho, em Chaves, para uma reunião que decorreu na sexta-feira, dia 8 de março, para, em conjunto, preparar o trabalho de capacitação.

Ramiro Gonçalves, primeiro-secretário executivo da CIMAT, na abertura da reunião, salientou a importância da capacitação dos empreendedores para poderem concretizar as suas ideias em projetos, pois, “na região há pessoas com boas ideias, que podem transformar-se em bons negócios, no entanto, subsistem muitas dificuldades na hora da sua concretização, essencialmente por falta de melhor capacitação”. Foi este o motivo que levou a CIMAT a facultar esta formação a todos os concorrentes, de forma a poderem transformar a sua ideia num plano de negócio, e, ao mesmo tempo, poder garantir que tais projetos estejam em condições de poderem concorrer a fundos comunitários.

Esta reunião contou com o presidente da CIM-AT, Nuno Vaz, que deixou uma palavra de incentivo aos presentes.

Promover o espírito empreendedor

“Empreender no Alto Tâmega” pretende contribuir para a promoção do espírito empreendedor junto dos jovens originários do Alto Tâmega e promover, apoiar e acompanhar projetos que sejam inovadores, tenham viabilidade económica e financeira e sejam potenciadores de emprego qualificado, impulsionando a dinamização económica da região.

Esta iniciativa está integrada no Programa de atração e fixação de empreendedores no Alto Tâmega, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega.

loading...
Share.

Deixe Comentário