O incentivo à natalidade, atribuído no âmbito do programa “Enxoval do Bebé” pela Câmara de Boticas, surgiu há 10 anos e, o longo deste tempo, a autarquia já entregou este incentivo a 400 crianças.

A autarquia de Boticas entregou, na passada quarta-feira, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o incentivo à natalidade a 17 bebés que nasceram este ano no concelho, o qual consiste num subsídio de 1.000,00 euros
O presidente da autarquia, Fernando Queiroga, mostrou-se “muito satisfeito, porque este número refere-se apenas do primeiro semestre deste ano.
Desde 2009 que a autarquia entrega o “Enxoval do Bebé”, uma medida que visa incentivar a natalidade no concelho, com uma média anual de 40 nascimentos. Apesar do número de nascimentos não ter aumentado ao longo dos anos, “temos verificado que, pelo menos, a queda abrupta da população está estagnada” explicou.
A taxa de mortalidade continua a ser superior a taxa de natalidade, embora a diferença tenha reduzido. Para o autarca este “é um grande problema que afeta não só o concelho de Boticas, mas todo o país. E não está a ser encarado como deveria. Há estudos que apontam que, em 2070, seremos apenas metade da população, pelo que é a sustentabilidade do país que está em causa” alertou.
A empregabilidade é uma prioridade

Fernando Queiroga adiantou ainda que a fixação dos jovens no concelho não depende apenas do nascimento, mas também da criação de emprego. “Sabemos que as pessoas só ficam cá, se houver empregabilidade”, O autarca salientou que a oferta de emprego tem aumentado no concelho, “a fábrica de cordas que, há uns anos, criou 220 postos de trabalho é um bom exemplo. Recentemente uma outra empresa, uma fábrica de calçado, criou 40 postos de trabalho e está ainda em curso a implementação de mais duas unidades fabris” adiantou Fernando Queiroga.

Catarina Garcia

loading...
Share.

Deixe Comentário