O treinador de futebol Calina está de regresso ao Vilar de Perdizes e prepara a nova época do clube barrosão na Divisão de Honra da Associação de Futebol de Vila Real, com a meta de chegar à final da Taça Distrital.

Márcio Rodrigues e Calina voltam a trabalhar juntos no Vilar de PerdizesEste é um reencontro que acontece quase cinco anos depois. Calina está de regresso ao Vilar de Perdizes, como treinador principal, depois de ter orientado a equipa em 2010/2011, na altura na 1ª Divisão Distrital da AFVR.

Agora, a época está a ser preparada para a Divisão de Honra e o clube de Vilar de Perdizes já definiu as metas para a nova temporada, que passam por, além de ter uma bola classificação no campeonato, chegar longe na Taça.

Mas primeiro, sobre o reencontro, Márcio Rodrigues define a aposta como segura. “Apostamos numa pessoa conhecida, que já trabalhou connosco e desempenhou um bom papel na época em que esteve. Cumpre os nossos requisitos e é uma aposta nossa e segura”, explica o presidente do Vilar de Perdizes.

“Disse muitas vezes que se não tivesse saído que ainda teria sido até hoje o treinador do Vilar de Perdizes. Foi uma aposta pessoal [n.d.r saída para o Montalegre], mas faz parte do passado e agora olhamos para o presente e futuro com outros olhos. Dá-nos uma esperança maior ver o trabalho que já realizou no Vilar”, completa Márcio Rodrigues.

Já para Calina, é com satisfação que regressa ao clube barrosão: “O ano em que estive no Vilar foi bom, saí com um objetivo, mas de uma forma conturbada, mas que faz parte do passado. Reativamos a nossa amizade e chego com satisfação ao clube. O Márcio é um presidente ambicioso, cumpridor das suas obrigações e eu sou um treinador ambicioso. Estamos a trabalhar com muita antecedência, temos o plantel praticamente fechado, não só a nível de jogadores, mas de estrutura”.

Final da Taça AFVR é objetivo

Na hora de traçar as metas para a nova época, o treinador de futebol coloca a fasquia num objetivo ambicioso para a Taça da Associação de Futebol de Vila Real.

“Não fujo às responsabilidades e tendo em conta o grupo que temos, o nosso maior objetivo passa por lutar pela Taça da AFVR, um objetivo digno e que é por etapas”, atira Calina, explicando que no campeonato vão “procurar fazer o melhor possível” mas sempre com “grande ambição”. Calina procura deixar no novo Vilar de Perdizes o seu “cunho e identidade”.

Para Márcio Rodrigues, “domingo a domingo é que se vão fazer os nossos objetivos”. “Queremos fazer uma boa representação e honrar o Vilar de Perdizes. Vamos continuar a lutar para sermos respeitados no distrito”, lembrou o presidente da equipa do concelho de Montalegre.

Três reforços já anunciados

A nova época do Vilar de Perdizes está já a ganhar forma e além da nova equipa técnica, haverá também novos reforços, embora a base da equipa do ano anterior se mantenha.
“Vamos manter 70/80% do plantel da época anterior. É um habito nosso e há muita qualidade. Na época passada não conseguimos materializar isso em resultados e faz falta reforçar alguns sectores como temos feito”, explicou Márcio Rodrigues.
Para Calina, “um treinador nunca está contente e quer sempre mais jogadores”, mas mostra-se satisfeito com as escolhas. “Tendo em conta a realidade do nosso distrito e principalmente do nosso concelho, onde já há falta de qualidade, pois os clubes têm tido lacunas na formação, estamos muito bem preparados”, considerou.
Para já garantidos estão os centrais Nuno Abreu e Vasques, ex-Montalegre, que regressam a um clube por onde já passaram. O guarda-redes Bruno Martins, ex-Sabroso, é também reforço para a nova época.

Diogo Caldas

loading...
Share.

Deixe Comentário