O presidente da Câmara de Boticas acompanhou, no dia 9 de julho, os responsáveis do Sistema Electroprodutor do Tâmega (SET), projeto concessionado à Iberdrola, numa visita ao Centro de Reprodução de Mexilhão-de-rio (margaritífera margaritífera), localizado no Boticas Parque – Natureza e Biodiversidade.

A criação do Centro de Reprodução é uma das medidas compensatórias atribuídas ao município de Boticas pela construção das barragens do Alto Tâmega e vai permitir preservar esta espécie de bivalve não comestível, que chegou a ser dada como extinta em Portugal, mas que foi descoberta, em 2009, no rio Beça.

A ocasião foi ainda aproveitada para dar a conhecer outras ações desenvolvidas pela Iberdrola, no âmbito do plano de compensações da fauna e flora local.

loading...
Share.

Deixe Comentário