A Comunidade Local dos Baldios de Covas do Barroso viu aprovada, no passado mês de agosto, com o apoio da Cooperativa Agrícola de Boticas (CAPOLIB), uma candidatura que permitiu a valorização da Unidade de Baldio mediante uma gestão ativa dos ecossistemas florestais existentes, nomeadamente com a realização da gestão de combustíveis (resíduos florestais, invasoras e matos).

A aprovação a esta candidatura ao Fundo Ambiental – Aviso n.º 5325/2020 – Gestão da Biodiversidade e Reforço do Capital Natural – Candidatura n.º 103 “Aumento da Resiliência do Baldio de Covas do Barroso aos Fogos Florestais, através da Valorização de Subprodutos resultantes da Gestão Florestal” permitiu a compra de um trator de rastos e uma capinadeira de martelos, de forma a garantir a diminuição da carga de combustíveis, tornando a Unidade de Baldio de Covas de Barroso mais resiliente à ocorrência de fogos florestais, bem como aumentar e melhorar as disponíveis para o apascentamento dos animais dos seus compartes, lê-se no site da autarquia de Boticas.

Foi adquirida também uma pá niveladora para acoplar ao trator de rastos para proceder à beneficiação de infraestruturas fundamentais (rede viária florestal e corta-fogos), ficando assim garantida uma maior compartimentação da extensa mancha de pinheiro bravo existente na Unidade de Baldio.

Na mesma nota publicada pela Câmara refere-se ainda que alguns dos combustíveis de maior dimensão e lenhificados foram aproveitados para a produção de estilha e posterior compostagem, contribuindo para a melhoraria da fertilização dos solos dos compartes que integram a Comunidade Local de Covas do Barroso, sendo para isso necessário o aluguer de um bio triturador para a trituração dos combustíveis.

Partilhar

Comentários | Seja educado na sua opinião