A Assembleia Municipal de Boticas aprovou por unanimidade na quarta-feira passada, dia 25 de setembro, em reunião ordinária, a fixação e redução do IMI relativo a 2019 e, também, a fixação da Participação Variável no Imposto sobre o IRS para o ano de 2020, revelou o município.

A Câmara de Boticas volta a devolver os 5% do IRS no próximo ano e mantém a taxa de IMI no valor mínimo permitido por lei (0,3%), dando ainda continuidade às reduções fixas para agregados familiares com um ou mais dependentes a cargo.
Neste contexto, “uma família com um filho dependente beneficiará de uma dedução de 20€, com dois dependentes a taxa diminui 40€ e com três ou mais dependentes a redução é de 70€ por agregado”.
O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, mostrou-se satisfeito com a aprovação das medidas e destacou “a forma como o executivo continua a ter em linha de conta o bem-estar geral das famílias”.
Outra das propostas apresentadas na sessão diz respeito à alteração do Regulamento de Concessão de Apoio Financeiro destinado ao Fomento da Produção Pecuária que, após apreciação por parte da Assembleia, foi aprovada por unanimidade.
Com esta alteração ao regulamento, a autarquia botiquense praticamente triplica os apoios à sanidade animal, que visam “incentivar e promover a criação de raças bovinas, ovinas e caprinas, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do concelho e, simultaneamente, para a fixação de população e criação de emprego”, explica o município.
Fernando Queiroga referiu que “é fundamental que os nossos agricultores continuem a apostar na agricultura e pecuária, nomeadamente na produção de espécies importantes para este território, como é o caso da raça barrosã”, destacando que “esta é uma atividade nobre e rentável e que o concelho de Boticas reúne condições para o crescimento deste setor”.
loading...
Share.

Comentarios fechados.