Devido ao novo coronavírus e ao facto de as visitas a monumentos e outros equipamentos turísticos, museológicos e culturais continuarem suspensas, o município de Boticas partilha semanalmente, no seu site oficial, fotos e informações relativas a um equipamento ou sítio para que as pessoas, de forma virtual, possam conhecer o local e possam ainda retirar informações para futuras visitas.

Esta semana é vez da Biblioteca Municipal de Boticas e na publicação no site oficial da autarquia podem-se ler as seguintes informações:

“A liberdade, a prosperidade e o desenvolvimento da sociedade e dos indivíduos são valores humanos fundamentais. Só serão atingidos quando os cidadãos estiverem na posse da informação que lhes permita exercer os seus direitos democráticos e ter um papel ativo na sociedade. A participação construtiva e o desenvolvimento da democracia dependem tanto de uma educação satisfatória, como de um acesso livre e sem limites ao conhecimento, ao pensamento, à cultura e à informação.

A biblioteca pública – porta de acesso local ao conhecimento – fornece as condições básicas para uma aprendizagem contínua, para uma tomada de decisão independente e para o desenvolvimento cultural dos indivíduos e dos grupos sociais.” In: “MANIFESTO DA IFLA/UNESCO SOBRE BIBLIOTECAS PÚBLICAS 1994”

O edifício onde está instalada a Biblioteca Municipal de Boticas foi construído nos finais do século XIX, no âmbito da reforma administrativa de 6 de novembro de 1836, data da criação do concelho de Boticas, para aí albergar os Paços do Concelho, que incluía a Câmara Municipal, o Tribunal, o Registo Civil e Predial e a Cadeia.

Depois de 1980/81, os Paços do Concelho são transferidos para o Edifício da Rua 5 de Outubro (Praça do Município) e ali se inicia uma longa e multifacetada utilização, tendo funcionado como Escola de Música, Escola de Pintura, Delegação Escolar, Espaço para realização de OTL, etc.

Em 1995, a autarquia decide criar a Biblioteca Municipal, em parceria com a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas do então Instituto do Livro e das Bibliotecas (IBL), atual Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), e adapta o edifício às atuais funções. Esta adaptação exigiu da Autarquia um grande investimento que permitiu preservar as características originais do edifício. No dia 1 de junho de 2000, Dia Mundial da Criança, abre simbolicamente ao público.

O resultado é um espaço atrativo, com modernos equipamentos e muito funcional.

A biblioteca encontra-se dividida em várias secções bem identificadas e, sendo uma biblioteca generalista, está organizada para servir aos vários públicos-alvo. Dispõe de Sala da Hora do Conto, Sala Infanto-Juvenil, Sala Multimédia e Espaço Internet, onde é possível consultar a Internet de forma gratuita, realizar pesquisas e elaborar trabalhos académicos e/ou outros; Espaço de leitura de jornais e revistas e a Sala de Adultos, com um grande acervo de obras técnicas e literárias.

A Biblioteca Municipal disponibiliza também o empréstimo domiciliário de livros a quem possua cartão de leitor.

Ao longo do ano, são dinamizadas várias atividades de promoção do livro e da leitura, em parceria com o Agrupamento de Escolas e outras entidades, como é exemplo a Semana da Leitura, entre outras.

loading...
Share.

Deixe Comentário