Fernando Queiroga, presidente da Câmara Municipal de Boticas, reuniu, na manhã do passado dia 2 de setembro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com os produtores de fumeiro que anualmente participam na Feira Gastronómica do Porco.

 

O evento está agendado para os dias 8, 9 e 10 de janeiro de 2021 e deverá realizar-se em moldes diferentes do habitual, dadas as circunstâncias associadas ao surto pandémico de Covid-19, que obrigam ao cumprimento de um conjunto de normas de segurança definidas pelas Autoridades de Saúde.

Esta reunião permitiu preparar e discutir alguns daqueles que serão os pontos essenciais para a 23ª edição do certame, sendo equacionados diversos cenários que possibilitem a realização da Feira, atendendo às realidades que se verifiquem à data do evento.

“Face à conjuntura atual estão a ser analisadas algumas opções para a realização do evento, isto tendo sempre em consideração a evolução da situação epidemiológica no Alto Tâmega e na região norte do país”, referiu o autarca.

Fernando Queiroga acrescentou ainda que “sendo a Feira do Porco uma importante alavanca para a economia local e, sobretudo, uma fonte de rendimento para muitas famílias que se dedicam à produção tradicional de fumeiro e enchidos, temos de nos adaptar a esta nova realidade e encontrar soluções para que os produtores não sejam prejudicados e não percam um ano de trabalho árduo”.

De referir que, à semelhança do que tem vindo a acontecer nos últimos anos, a Câmara de Boticas comparticipa os custos inerentes ao abate dos porcos destinados para a feira, desde que este seja realizado no Matadouro Regional do Barroso.

loading...
Share.

Deixe Comentário