As obras no bloco operatório no Hospital de Chaves começaram hoje, envolvendo a reconfiguração e ampliação do serviço e a aquisição de novo equipamento, num investimento total de 1,8 milhões de euros.

A intervenção naquele espaço irá ser dividida em duas fases, com a primeira com previsão de conclusão em março e a segunda fase em junho de 2021, explicou fonte do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), com sede em Vila Real.

Segundo a mesma fonte, obra está orçada em 1,4 milhões de euros, estimando-se um investimento total de 1,8 milhões, incluindo a aquisição de novos equipamentos.

“Haverá uma reconfiguração dinâmica e uma requalificação das duas salas do bloco operatório para atividade programada, da sala para urgência e da sala de recobro. O bloco operatório terá uma ampliação em área para espaço que não estava a ser utilizado”, destacou.

Apesar das obras, a atividade cirúrgica irá manter-se naquela unidade hospitalar, acrescentou.

As obras de beneficiação e remodelação do bloco operatório do Hospital de Chaves são reclamadas há vários anos.

Em 18 de setembro, os deputados do PSD eleitos por Vila Real questionaram na Assembleia da República a ministra da Saúde sobre o “atraso inadmissível” nas obras naquele serviço que não sofre intervenção “há mais de 30 anos”.

Na pergunta, os deputados lembravam que, em 14 de janeiro de 2017, tinha sido anunciado um investimento no valor de 1,8 milhões de euros para a remodelação e que em 2018, tinha sido autorizada pelos ministérios das Finanças e da Saúde a realização do investimento para a requalificação e beneficiação do bloco operatório no valor de 1,2 milhões de euros, acrescido de IVA.

Os deputados do PSD recordavam ainda que “foram lançados desde essa data até ao presente dois anúncios para concurso público”, em 16 de janeiro de 2019 e em 23 de agosto de 2019, no valor de cerca de 931 mil euros, com a designação “Remodelação e Beneficiação do Bloco Operatório de apoio à Urgência do Hospital de Chaves”.

Em 28 de setembro o presidente da Câmara de Chaves, Nuno Vaz, manifestou preocupação pela demora no arranque das obras do bloco operatório do hospital.

“Estamos a falar das ‘obras de Santa Engrácia’, pois ouvimos falar delas há quase dez anos”, sublinhava o autarca socialista após uma reunião que tinha promovido com a ministra da Saúde, Marta Temido.

A unidade hospitalar de Chaves é ainda referência para os concelhos de Montalegre, Valpaços e Boticas, também do distrito de Vila Real.

Partilhar

Comentários | Seja educado na sua opinião