Hoje, amanhã e domingo, dia 19, a cidade de Chaves volta a recuar milhares de anos à época em que os romanos invadiram o império de Tito Flávio Vespasiano para a realização da sexta edição da Festa dos Povos.

Localizado nas Alamedas do Tabolado e de Trajano, este certame, que tem vindo a ganhar cada vez mais força, vai contar com muitas iguarias gastronómicas, festim de bebidas, mercado galaico romano, simulações bélicas, recriações mitológicas, interpretações musicais, bailados ancestrais, e muito mais.

Num corrupio constante do quotidiano de Aquae Flaviae, marcam presença neste certame os povos galaicos, legionários, gladiadores, senadores, mendigos, escravos, falcoeiros e divindades.

Para além do mercado Galaico-Romano e de todas as recriações temáticas, os visitantes poderão ainda reviver o “Panteão dos Deuses”, “O Senado”, “O Acampamento da Legião VII Gemina Felix”, “O Acampamento de Guarda de Honra do Imperador Tito Flávio Vespasiano”, “O Acampamento dos Povos Galaicos”, “Circus Maximus”, “Exposição de Artefactos Bélicos e de Tortura”, “Acampamento Infantil com Artefactos Lúdicos”, “Cetraria”, e “A Arte do Encantador das Gigantes Serpentes”, envolvendo cerca de 100 expositores e centenas de figurantes.

Este ano não haverá o habitual jantar na Ponte Romana, contudo, uma das novidades desta edição é o alargamento da área de restauração e a sua deslocação para um “espaço mais adequado, mais aprazível e mais organizado”, de acordo com Nuno Vaz, presidente da Câmara Municipal de Chaves, e contará com 11 tabernas temáticas, devido à grande procura.

Também este ano do cartaz da Festa dos Povos fazem parte os Jogos Populares de Aquae Flaviae, no qual participam várias freguesias do concelho flaviense, distribuídas em equipas que representam os povos que já habitaram a região. Corrida de sacos, tração à corda e fito são apenas alguns dos jogos que fazem parte desta atividade que se realiza pelo quarto ano consecutivo.

Maior participação da população flaviense é ambição da autarquia

Uma das ambições da autarquia flaviense é que nas próximas edições a população flaviense se envolva mais neste certame. “Entendemos que esta Festa dos Povos pode ser também um festejo por parte do povo que neste momento habita esta cidade e este concelho, e também marcar aqui de uma forma contemporânea a sua participação, não só fazendo toda a evolução histórica dos muitos povos que aqui assentaram arraiais, mas com um cruzamento de saberes e de conhecimentos para que nós possamos efetivamente ter, no futuro, uma festa que para além de ser representada, possa também ser uma festa participada pelos cidadãos”, declarou Nuno Vaz.

O presidente da Câmara Municipal de Chaves deixou um convite aos habitantes do concelho, e não só, para que visitem a Festa dos Povos durante estes três dias: “Entendemos que há aqui um espaço que convida a visitar Chaves, que convida a participar nestas festividades, que convida a assistir a muitas recriações das lutas, de muitos momentos da vida quotidiana, quer dos galaicos, quer dos romanos. E, portanto, está aqui um convite feito aos flavienses e também a todas as pessoas que residem no Alto Tâmega, aos nossos vizinhos galegos também, e aos muitos turistas e emigrantes que nós temos. Certamente será um momento colorido, de festa, de alegria, de boa disposição e de muita interação entre as pessoas”.

A Festa dos Povos é um evento organizado pelo município de Chaves e pela EHATB – Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso.

Maura Teixeira

PROGRAMA

Sexta-feira | 17 de agosto

19h00 Abertura Mercado Galaico-Romano
19h00 Povos de Aqvae Flaviae reúnem-se na Urbe
19h00 Cortejo à Deusa Nabia (Praça de Camões, Rua Direita, Rua 25 de Abril, Alameda do Tabolado)
19h30 O Atear da Chama Inaugural
20h00 Convivium e Comissatio
20h30 Guardiães de Melusine
21h00 Serpentes Sagradas
21h30 As Artes e as Musas
22h00 Circus Maximus | A Grande Comemoração
22h00 Cortejo ao Deus Larouco (Largo General Silveira, Rua de St. António, Alameda do Tabolado)
23h00 Bailados de Boa Dea
23h30 O culto dos fieis de Lug
00h00 Sopro de Vulcano | Teatro de Fogo

Sábado | 18 de agosto

15h00 Abertura do Mercado Galaico-Romano
16h00 Quotidiano dos Povos Galaicos
17h00 Sétima Legião Gemina Felix
18h30 Os Povos de Aqvae Flaviae reúnem-se na Urbe
19h00 Cortejo de Adoração a Bormânico (Jardim Público, Ponte Romana, Alameda do Tabolado)
19h30 Águia do Imperador
20h00 Circus Maximus | Treino de Gladiadores
20h30 Legionários Perdidos
21h00 O Lanhista mais azarado do Reino
21h30 Músicos de outras Províncias
22h00 Biga do Imperador
22h00 Cortejo ao Deus Larouco (Largo General Silveira, Rua de St. António, Alameda do Tabolado)
22h30 Acrobatas Galaicos
23h00 Bacantes (Des)Virtuosas
23h30 Guerreiros da Luz
00h00 Tabernae das Bacantes | Teatro de Fogo

 Domingo | 19 de agosto 

15h00 Abertura do Mercado Galaico-Romano
16h00 Quotidiano dos Povos Galaicos
17h00 Sétima Legião Gemina Felix
18h30 Povos de Aquae Flaviae reunem-se na Urbe
19h00 Cortejo pelo Deus Ares (Jardim Público, Ponte Romana de Trajano, Alameda do Tabolado)
19h30 O Banho do Patrício
20h00 Tortura de Escravos e Acrobatas de Minerva
20h30 Arquitetos e Topógrafos avaliam o sistema de cloacas
21h00 Bacantes Des (Virtuosas)
21h30 Bailados de Aqvae Flaviae
22h00 Rituais às Divindades
22h00 Cortejo ao Deus Larouco (Largo General Silveira, Rua de St. António, Alameda do Tabolado)
22h30 A Mumificação
23h00 Acta Est Fabula | Festa de Encerramento

 

loading...
Share.

Deixe Comentário