Os alunos da Escola Profissional de Chaves distribuíram pela cidade de Chaves lanches saudáveis em troca de um abraço. A iniciativa pretende promover a escola e sensibilizar os flavienses para a adoção de uma alimentação mais saudável.

O centro histórico da cidade, a feira semanal e a estação de camionagem foram alguns dos locais por onde andaram os alunos da Escola Profissional de Chaves (EPC) a distribuir abraços e lanches saudáveis. Cada lanche era constituído por um queque, confecionado à base de maçã, canela “com pouca farinha e pouco açúcar”, uma garrafa de água e uma maçã. Esta iniciativa contou com a participação dos formandos de Hotelaria, Cozinha/Pastelaria, Mesa/Bar e Marketing,

“Estes lanches foram feitos para serem entregues à população de Chaves para que os alunos possam mostrar aquilo que fazem na escola e para sensibilizar as pessoas para a adoção de uma alimentação saudável”, explicou o chef Vítor Cunha, um dos coordenadores da ação.

A iniciativa que se repete pelo quarto ano consecutivo pretende assim promover a oferta formativa da Escola Profissional de Chaves (EPC), com inscrições abertas na secretaria do estabelecimento escolar. Os cursos disponíveis para o ano letivo 2019/2020 são de Mesa/Bar, Cozinha/Pastelaria, Termalismo, Informática, Turismo e Receção.

O formador da EPC conta que através desta atividade têm conseguido chegar a mais pessoas e consequentemente isso tem-se refletido no número de inscritos na escola.

A EPC oferece cursos de dupla certificação, ou seja, para além da parte teórica que é dada aos alunos, estes também têm a oportunidade de terem aulas práticas, o que no final da sua formação lhes permite obterem dois certificados: um de conclusão do 12º ano e outro que atesta as suas competências práticas, permitindo-lhes a ingressão imediata no mercado de trabalho.

“Por norma estes alunos têm emprego garantido depois da sua formação na escola. Penso que seja uma mais valia porque estes alunos podem inserir-se logo no mundo do trabalho ou então podem continuar os seus estudos no ensino superior”, referiu o responsável que foi aluno na EPC e agora é formador no mesmo estabelecimento de ensino há duas décadas.

Cátia Portela

loading...
Share.

Deixe Comentário