Divulgar e promover o património natural, cultural, histórico e gastronómico foram os principais objetivos da participação da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIM-AT) participou na Bolsa de Turismo de Lisboa, de 13 a 17 de março, com o intuito de promover o território que engloba os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar.

O stand da CIM-AT foi integrado no espaço do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), apresentando uma decoração alusiva à região, com um conjunto significativo de produtos gastronómicos, assim como várias brochuras promocionais do território e suas potencialidades. A curiosidade e o interesse dos visitantes foram imensos e as interações com o público foram uma constante, nomeadamente, em querer saber mais sobre a região do Alto Tâmega.

Autarcas presentes na BTL

Na tarde do dia 15, sexta-feira, a CIM-AT esteve em destaque fazendo uma apresentação da região, no espaço do TPNP, contando com os autarcas dos seis concelhos do Alto Tâmega. Após a atuação da Tuna da Universidade Sénior Terras de Aguiar, de Vila Pouca de Aguiar, e da projeção de um vídeo sobre a região, o presidente da CIM-AT, Nuno Vaz, fez uma breve descrição da região, salientando as potencialidades turísticas do território, convidando os presentes a visitarem o Alto Tâmega. Seguiu-se, depois, uma degustação gastronómica, com os produtos da região, para satisfação dos visitantes da BTL

Diferenciar o Alto Tâmega

Terminado o evento, Nuno Vaz, presidente da CIM-AT, salientou que “pelo segundo ano consecutivo, os seis municípios do Alto Tâmega participaram conjuntamente na BTL, deixando uma forte mensagem coletiva de coesão e solidariedade territorial”. Um dos objetivos da participação da CIM-AT na BTL, assim como em qualquer outro evento da Comunidade Intermunicipal, passa por “afirmar a marca do Alto Tâmega, com um marketing territorial forte e, ao mesmo tempo, suscitar o interesse por este território”.

Na verdade, nestes cinco dias, “houve uma interação muito intensa não só com os operadores turísticos e com o público em geral, assim como uma interpolação constante sobre o nosso território”.

Já a pensar na próxima edição da BTL, a CIM-AT quer reforçar a sua visibilidade e diferenciação, de forma a promover uma ação mais intensa, mais afirmativa, com a participação com um stand próprio, não integrado no espaço do TPNP. “Estamos a construir um stand próprio que nos dará mais autonomia e diferenciação em relação ao Norte de Portugal e uma diferenciação maior ao Alto Tâmega”, concluiu Nuno Vaz. Este stand, alusivo à temática “Território de Água e Bem-Estar”, será utilizado em todos os eventos deste género, estando a ser construído no âmbito de uma candidatura ao programa comunitário PROVERE.

loading...
Share.

Deixe Comentário