O salão nobre dos Paços de Concelho, em Montalegre, foi o local escolhido para a apresentação do programa “Aldeia Segura”.

“Incentivar à participação das populações e reforçar a consciência da responsabilidade partilhada, contribuir para a salvaguarda de pessoas e bens e implementar estratégias de proteção para aglomerados populacionais” é a finalidade deste programa destinado a todo o país, mas cujo foco se centra nos 189 municípios com freguesias de risco no âmbito da defesa da floresta contra incêndios.

Deste modo, irá ser criada a função de “oficial de segurança da aldeia”, e esta pessoa terá a missão de alertar a população, fazer ações de sensibilização junto da mesma e organizar a evacuação, caso tal seja necessário, através da sinalização de caminhos e da definição de locais de refúgio nas aldeias.

Programa foi apresentado também no concelho de Vila Pouca de Aguiar

No passado dia 4 de junho, Álvaro Ribeiro, Comandante Operacional Distrital (CODIS), apresentou, na localidade de Adagoi, no concelho de Vila Pouca de Aguiar, os programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras”.

De acordo com o município aguiarense, estes programas visam promover “mais segurança envolvendo os cidadãos como parte do sistema de proteção civil”, contribuir para a “salvaguarda de pessoas e bens”, implementar estratégias de “proteção de aglomerados populacionais face a incêndios rurais”, criar “hábitos de segurança na população” através de medidas de autoproteção e treinando-a para “condutas adequadas” em caso de evacuação e sensibilização para comportamentos que minimizem o risco de incêndio e “aumentem a segurança das comunidades”.

loading...
Share.

Deixe Comentário