“70% do concelho é área florestal pelo que a sustentabilidade do território passa pela sustentabilidade económica do espaço florestal”. Foi com este pensamento que o presidente do município aguiarense abriu a sessão de capacitação destinada a profissionais do setor florestal do Alto Tâmega.

A ação aconteceu esta quinta-feira, dia 19, no âmbito do projeto “Troco2” que visa, de acordo com responsáveis pela organização do evento, a “otimização da gestão florestal e sumidouros de carbono”.
Carla Varandas da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT) apresentou o projeto e divulgou as ações que ainda vão decorrer nesta região entre os meses de setembro e outubro.
De seguida, Iván Méndez deu a conhecer a ferramenta “ex ante” para o cálculo de sumidouro de carbono em espaços florestais transfronteiriços da Galiza-Norte de Portugal e Fernando Pérez aprofundou a gestão de áreas florestais agrupadas na ótica da sua rentabilização económica.

 

loading...
Share.

Deixe Comentário