“Refletindo sobre a realidade dos grupos: O contributo da Psicologia Social” foi o tema da palestra organizada pelo Rotary Club de Chaves, no passado dia 30 de agosto, e que teve como oradora Maria Antónia Alves, psicóloga clínica.

Partindo do contributo da Psicologia Social, a palestrante, questionando o papel do líder e a própria definição de grupo, promoveu uma reflexão sobre a dinâmica dos grupos e os seus processos grupais. Neste contexto, a coesão, os padrões grupais, as motivações individuais, os objetivos do grupo e a própria liderança foram os principais temas abordados.

Estas reflexões permitiram concluir que não basta que no grupo haja um objetivo comum ou que tenha como finalidade uma tarefa, é preciso que essas pessoas façam parte de uma estrutura dinâmica chamada vínculo. Após a explicitação do conceito de vínculo, segundo Pichon Rivière, Maria Antónia Alves recordou ainda que, de acordo com este autor, um grupo opera melhor quando, no seu conjunto de pessoas, se verifica pertinência, afiliação, o centramento na tarefa, empatia, comunicação, cooperação e aprendizagem.

Citando Clarice Lispector, a psicóloga terminou a sua intervenção retomando a mensagem de abertura: “Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado, com certeza vai mais longe”.

A iniciativa contou com ainda com a presença da assistente do Governador, Angelina Maria Cardoso, do Rotary Club de Valpaços.

Este foi o segundo tema de um ciclo de palestras mensais promovido pelo clube, sendo que o mês de agosto é, em Rotary, dedicado ao tema Desenvolvimento do Quadro Associativo e Expansão.

No final do encontro o presidente do Rotary Club de Chaves, Afonso Castro, entregou um diploma à palestrante como forma de agradecimento pela sua presença.

 

 

 

 

 

loading...
Share.

Deixe Comentário