A Gala do Empreendorismo e das Empresas, premiando cerca de 150 entidades privadas no território, tem como grande objetivo reconhecer essas entidades pelo trabalho que fazem em prol do desenvolvimento da região.

A segunda edição da “Gala do Empreendedorismo e das Empresas do Alto Tâmega”, organizada pela Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), com o apoio dos Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso (EHATB), decorrerá no dia 6 de dezembro, no Hotel Casino de Chaves. Durante a realização do jantar, serão entregues os vários prémios aos empresários e empresas privadas, com a animação a privilegiar os grupos da região.
A Gala, mantendo os objetivos que estiveram na sua génese, irá, por um lado, premiar os melhores projetos de negócio, decorrentes do Concurso de Ideias, e, por outro, as empresas e os empresários que captaram fundos europeus e/ou obtiveram visibilidade mediática, destacando-se também nesta edição as empresas mais exportadoras.

Concurso de Ideias

Já na segunda edição, o “Concurso de Ideias do Alto Tâmega” abriu em janeiro deste ano e teve cerca de 40 ideias que iniciaram um processo de capacitação ao longo do ano. Segundo referiu Ramiro Gonçalves, primeiro secretário executivo da CIMAT, “ao longo do ano decorreram na CIMAT sessões de capacitação mensais com o propósito de capacitar os empreendedores e ajudar no desenvolvimento das suas ideias. Chegaram à fase final nove projetos, dos quais três serão premiados nesta gala”. A perspetiva do concurso de ideias é sempre despoletar no território iniciativas de empreendedorismo e de desenho de novas iniciativas de negócio”.

Prémios às Empresas e Organizações

Relativamente às empresas, estabelecidas as categorias dos premiados, segundo critérios objetivos e publicados em www.cimat.pt, a Gala pretende reconhecer todas as entidades do território que captaram fundos europeus. Segundo Ramiro Gonçalves, “consideramos que o sucesso da região também passa por alavancar investimento através da captação de fundos europeus. Nesse sentido, a Gala premeia todas as entidades que em 2018 conseguiram captar financiamento no PDR2020, no NORTE2020 e no COMPETE2020”.
Numa outra categoria, serão também premiadas todas as empresas que foram reconhecidas pelo IAPMEI como PME líder e PME excelência em 2018. “São empresas que se destacam pelos seus indicadores financeiros, e haver mais empresas com este tipo de reconhecimento pelo IAPMEI também ajuda a região”.
Serão ainda premiadas as empresas e entidades que durante os anos de 2018 e 2019 se destacaram em termos de visibilidade mediática positiva, “porque cada vez que elas aparecem de forma positiva nos média também promovem positivamente a região”.
Na categoria + (mais), pretende-se reconhecer todos os anos as empresas que se destacam a um nível de indicadores económicos. Na primeira edição da Gala (2018) foram as empresas que mais faturaram no ano anterior (2017). Este ano serão as empresas que por cada município mais exportaram no ano anterior.
Por último, há um “prémio de mérito” que pretende reconhecer em cada um dos municípios uma empresa que se tenha destacado por conseguir fazer coisas completamente inovadoras, ou por fazer a mesma coisa há muitos anos de forma persistente. Este prémio tem um cariz subjetivo e resulta de um trabalho consolidado efetuado por três empresas consultoras.
Este ano, a Gala premeia cerca de 150 entidades privadas no território pelo trabalho que fizeram e que em muito contribuem para o desenvolvimento da região. O Alto Tâmega depende, na sua promoção e na sua capacitação, “não só do setor público, mas sobretudo do setor privado. Neste caso esta Gala é um agradecimento da região pelo esforço que todos estes atores fazem ano após ano”, concluiu Ramiro Gonçalves.

Animação e produtos regionais

A gala, como já aconteceu no ano passado, terá também momentos lúdicos com interlocutores da região. Como também todo o esforço se fará para que neste dia os produtos que façam parte do jantar sejam produtos da região.

Paulo Chaves

loading...
Share.

Deixe Comentário