A FPF deliberou na passada segunda-feira abrir imediatamente uma linha de crédito de apoio à tesouraria dos clubes de futebol não profissional e futsal no valor de um milhão de euros.

O valor será colocado ao dispor dos clubes que poderão candidatar-se após a publicação do regulamento a ser concluída esta semana. Esta medida visa diminuir o impacto da pandemia Covid-19 junto dos clubes nacionais.
O presidente da FPF, Fernando Gomes, explicou o alcance da medida: “Estamos cientes das dificuldades financeiras e económicas que o Covid -19 já está a colocar aos clubes não profissionais e aqueles que apostam no futsal. Queremos com esta medida ser, ao mesmo tempo, céleres, eficazes e serenos na forma como apoiamos clubes que estão numa situação de grande fragilidade. Sabemos o papel fulcral que eles desempenham quer no desenvolvimento do futebol quer na formação de milhares e milhares de jovens e consideramos que esta decisão demonstra sentido de responsabilidade social e estatutária da FPF”, disse à FPF.pt.

Liga aprova linha de apoio

Para o plano de suporte económico Covid-19, o grupo de trabalho financeiro da Liga apresentou-o a 14 SAD (12 da I Liga e duas da II), do qual consta uma linha de apoio à tesouraria no limite máximo de 20 mil euros por SAD, de disponibilização imediata, para fazer face a um conjunto de despesas elegíveis inerentes ao flagelo do coronavírus.

Como despesas elegíveis serão consideradas todas as despesas apresentadas mediante um plano de contingência apresentado por cada SAD, e que se relacionem com rubricas de desinfeção, criação de espaços de isolamento, compra de materiais de equipamentos de proteção individual, higienização por empresas especializadas, bem como despesas de reforço de técnicos de saúde, análises e testes ao Covid-19.

loading...
Share.

Deixe Comentário