“Cadeias Curtas e Mercados Locais” é o tema da segunda iniciativa promovida pela ADRAT, que acontece esta quinta-feira, dia 17, pelas 14h30, a propósito do Ciclo de Encontros de 2019-2020.

O Encontro é dedicado à temática das cadeias curtas de comercialização e mercados locais, que correspondem a modelos de comercialização que pretendem aproximar os produtores dos consumidores, promovendo o seu contacto direto e reduzindo ao máximo a intervenção de intermediários.
Este modelo permite fomentar a confiança entre produtores e consumidores e adotar práticas ambientalmente mais sustentáveis. Gera ganhos para os dois lados da balança – os produtores diminuem o risco e o desperdício e aumentam a sua margem e o valor da produção; e os consumidores melhoram a qualidade da sua dieta alimentar, que pode ser mais baseada em produtos locais de época, frescos e de qualidade. Do ponto de vista ambiental, os ganhos resultam de uma agricultura menos intensiva e com menos recurso a sistemas logísticos pesados (armazenamento, transporte, frio).
É, também, um modelo que permite a utilização de novas tecnologias como suporte à comercialização, estimulando a economia de partilha – um modelo em que há uma relação direta entre quem tem um serviço ou produto e quem deles necessita. O Portal do Alto Tâmega, que será apresentado nesta sessão, é o exemplo de uma plataforma digital que pode ser colocada ao serviço do desenvolvimento de cadeias curtas.
O painel de convidados apresentará diversas perspetivas e experiências neste domínio, pretendendo incentivar e inspirar os produtores do Alto Tâmega a adotar este modelo.
loading...
Share.

Deixe Comentário