Começa esta sexta-feira à noite, a partir das 22 horas, mais uma edição do primeiro torneio da época, a 5ª edição do Torneio de Voleibol de Chaves, que junta equipas locais e de diversos pontos do país.

A competição de 2017 fica marcada pelas mudanças da Comissão Organizadora, após a saída, por motivos profissionais, de John Alves.
“Mesmo à distância ele tem ajudado o que demonstra que é possível ultrapassar barreiras. Apesar das mudanças não queríamos deixar de realizar o torneio e de ter a oportunidade de crescermos enquanto pessoas”, explicou Ivânia Barbosa, a nova responsável.
Com cinco edições, a prova chama já a atenção de equipas de fora, e, este ano, já confirmadas, estão duas equipas da Régua e uma equipa sénior feminina do Instituto Politécnico do Porto, entre outras que também irão marcar presença.
As equipas locais entram também em campo para mostrarem o seu valor e procurarem contrariar equipas com mais experiência e prática na modalidade.
Importância do voleibol na cidade flaviense
Na apresentação da competição, que decorreu na passada segunda-feira no local do evento, o Pavilhão Municipal de Chaves, esteve o vice-presidente da Câmara Municipal de Chaves, Castanheira Penas, que confessou ter ficado “satisfeito” quando soube que se ia realizar a edição de 2017.
“Sei as dificuldades quer para a prática da competição, quer para a realização do torneio e ainda bem que há jovens que mantêm a modalidade, que já teve história e importância na cidade e que durante muitos anos deixou de existir”, realçou.
Nova época terá apenas formação
A secção de voleibol está inserida no Hóquei Clube Flaviense, e o vice-presidente do clube, José Ferraz, manifestou mais uma vez a disponibilidade do clube para “continuar a ajudar” e elogiou “a capacidade de organizar eventos e trazer coisas novas para a cidade por parte de um grupo de jovens”.
Para a nova temporada, o voleibol estará exclusivamente virado para a formação, mantendo o mesmo corpo técnico.
“Na temporada passada tivemos cerca de 40 pessoas a praticar a modalidade. Como muitos atletas saíram para a universidade, esta época teremos apenas formação, sendo o nosso alvo jovens dos 8 aos 14 anos”, explicou Carlos Gouveia, também da Comissão Organizadora.

Diogo Caldas

Share.

Deixe Comentário