Domingo, dia 25, foi dia de festa no quartel dos Bombeiros Voluntários de Carrazedo de Montenegro, em Valpaços. A celebração do 86º aniversário foi aproveitada para inaugurar as obras de remodelação do quartel e para abençoar a nova viatura dos bombeiros.

Iniciadas há oito anos, as obras de ampliação e remodelação do quartel dos Bombeiros Voluntários de Carrazedo de Montenegro (BVCM) vão permitir melhorar o trabalho da corporação assim como aumentar o bem-estar dos mesmos.

“Estou muito feliz e muito satisfeito. Não só por ter concluído aquilo que os meus antecessores começaram” mas também porque se deu “nome aos locais das pessoas que colaboraram nesta casa”, disse o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Carrazedo de Montenegro (AHBVCM), Manuel Castanheira.

Neste contexto, o parque das viaturas tem uma placa com o nome do antigo presidente da Câmara de Valpaços, Francisco Tavares, no espaço dedicado à “parada” dos bombeiros encontra-se outra placa onde é referido o nome do ex-presidente da AHBVCM, João Barroso, e, por fim, o salão nobre/museu foi dedicado ao atual presidente da autarquia valpacense, Amílcar Almeida.

As intervenções tiveram um investimento de 400 mil euros, sendo que 70 por cento das verbas provieram de fundos comunitários e os restantes 30 por cento da Câmara de Valpaços. Mais tarde, houve necessidade de reconstruir o primeiro andar do mesmo edifício e de construir uma cozinha, obras que foram custeadas pelo município no valor de 86 mil euros.

De acordo com Manuel Castanheira, falta agora mobilar os novos espaços e para isso o presidente da direção conta, mais uma vez, com o apoio da autarquia e de todas as pessoas que têm ajudado a tornar o quartel cada vez mais “num lar”.

“Para as pessoas se sentirem bem têm de ter qualidade de vida e aquilo que se quis fazer nesta casa foi dar qualidade de vida aos bombeiros, às pessoas que passam por aqui, às direções, que não tinham lugar próprio para trabalhar e reunir, e ao mesmo tempo criar um espaço que trouxesse a Carrazedo mais dinâmica”, uma vez que o salão nobre pode ser aproveitado para a realização de outros eventos, referiu o responsável.

Presidente da Câmara de Valpaços: “Não é uma despesa é um investimento”

As celebrações contaram com a presença de várias personalidades do concelho e da região, presidentes e comandantes de corporações vizinhas, dirigentes e membros institucionais, familiares e amigos.

Os convidados foram recebidos pelos bombeiros em formatura e depois disso foi realizado um desfile acompanhado ao som da fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Vila Pouca de Aguiar. Ainda no exterior do edifício, quatro elementos da corporação foram promovidos a bombeiros de terceira classe.

Já lá dentro, no salão nobre/museu, e antes dos discursos dos elementos que compuseram a mesa presidida pelo autarca da Câmara de Valpaços, foi feito um minuto de silêncio pelas vítimas do incêndio de Pedrogão Grande e foram condecorados com o crachá de ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses o ex-presidente da Câmara de Valpaços, Francisco Tavares, e o ex-presidente dos BVCM, João Barroso.

Orgulhoso com as obras de requalificação do quartel, o presidente da Câmara de Valpaços acredita que só se consegue “ter um corpo ativo motivado se lhe oferecermos condições de funcionalidade e operacionalidade”, bem como só se consegue “ter uma direção empenhada e dedicada se contar com o apoio da autarquia. E é neste contexto que nós nos temos vindo a associar no sentido de fazer mais e melhor para que estes homens possam estar sempre prontos a servir o próximo”.

Amílcar Almeida lembrou ainda o período que se avizinha, onde o número de incêndios tem tendência a aumentar. Porém, sublinhou o dirigente, “esperemos que não seja assim tanto e que o concelho de Valpaços, os concelhos vizinhos e, de um modo geral, todo o país passe ao lado [dos incêndios]num verão que se espera quente. Que os nossos homens possam chegar ao fim do período de veraneio sem qualquer baixa e contem sempre com o apoio dos autarcas, porque o dinheiro pode faltar mas não às duas associações de bombeiros do concelho”.

Na mesma linha, o dirigente anunciou que foi decidido, no âmbito da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, entregar “10€ a cada bombeiro” durante a fase Charlie.
“Não é uma despesa é um investimento. Estamos a investir em homens e mulheres para que eles se possam sentir mais motivados e entender este gesto como um reconhecimento por parte das maiores instâncias do poder local”, frisou.

Há três anos a comandar os cerca de 50 elementos da corporação, João Sousa falou sobretudo do papel do bombeiro voluntário.
“Quando há alguma ocorrência estamos sempre com o coração nas mãos porque não sabemos com quantos bombeiros podemos contar, uma vez que eles são voluntários. Mas felizmente, quando toca a sirene, consigo sempre ter uma média de 20 elementos”, sustentou.

Neste momento a formação dos seus bombeiros tem sido uma das prioridades, sobretudo formação nas áreas que envolvem incêndios florestais, urbanos e industriais, queima e transporte de doentes.

Delegação francesa ofereceu veículo de combate a incêndios florestais

No mesmo dia em que os bombeiros de Carrazedo de Montenegro comemoraram o 86º aniversário foi apresentada e benzida a nova viatura da corporação. A aquisição do novo automóvel foi patrocinada pela Junta de Freguesia de Carrazedo de Montenegro e Curros, por um grupo de emigrantes em França, e por responsáveis do mesmo país.

A viatura vem juntar-se aos outros cinco veículos disponíveis no quartel, apoiando assim o trabalho das duas equipas de intervenção dos bombeiros de Carrazedo de Montenegro. Para completar o parque automóvel, acrescentou o presidente da AHBVCM, os bombeiros necessitam de mais uma viatura de transporte de doentes não urgentes, assim como de uma viatura de desencarceramento.
As festividades terminaram com um lanche convívio.

Cátia Portela

Share.

Deixe Comentário