O Secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, Valter Lemos, esteve em Chaves, na passada segunda-feira, para entregar diplomas do programa Novas Oportunidades a 100 adultos.

 

Foi grande a azáfama que o Centro de Formação Profissional de Chaves viveu na passada segunda-feira, 18 de Abril. No total, 100 adultos, de várias gerações, receberam o diploma de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências  (RVCC), nível básico e secundário, das mãos do próprio secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, Valter Lemos.

 

“Um país é rico e desenvolvido quando dá oportunidades às pessoas para que cada uma as possa aproveitar”, considerou Valter Lemos, que destacou o “bom exemplo” que os adultos que enveredaram pelo programa Novas Oportunidades dão às gerações mais novas. Enquadrado na Iniciativa Novas Oportunidades, o RVCC permite aumentar o nível de qualificação escolar e profissional da população adulta, através da valorização das aprendizagens realizadas fora do sistema de educação ou de formação profissional.

 

“Esse diploma é uma parte da vossa vida que vale pena”, referiu o secretário de Estado do Emprego, ao mesmo tempo que lembrou o universo de 1 milhão e 700 mil pessoas inscritas a nível nacional nas Novas Oportunidades, “uma óptima notícia para o país neste momento”. Sobre as críticas que o programa lançado em 2005 pelo Governo socialista de José Sócrates tem sido alvo, Valter Lemos destacou a importância da iniciativa, uma vez que “o país ainda tem um défice significativo ao nível das qualificações e tem de fazer mais esforço que os outros países”.

 

Na cerimónia estiveram ainda presentes Francisco Madelino, presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), Manuel Ramos, delegado regional na zona Norte do IEFP, Alexandre Chaves, Governador Civil do distrito de Vila Real, Paula Barros, líder do PS Chaves e deputada na Assembleia da República, e Nuno Rodrigues, director do Centro de Emprego e Formação Profissional.

 

Sandra Pereira

 

“Desemprego diminuiu no Norte do país”

No dia em o que o secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional esteve em Chaves, o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) indicou que o número de desempregados inscritos nos centros de emprego caiu 3,5% em Março, comparado com o mesmo mês do ano passado. Valter Lemos destacou que o “desemprego também diminuiu no Norte e Centro do país”, sendo as zonas do país onde mais desceu, essencialmente devido à indústria do calçado, têxtil, mobiliário e turismo, sectores “que, além das exportações, alavancam o comércio”. “A agricultura também teve uma evolução positiva, apesar de não ser um sector intensivo”, ao contrário dos serviços e administração pública, onde a tendência de crescimento foi negativa, rematou.

S. P.

 

Share.

Deixe Comentário