Ver mais em ChavesTV1.

É já no próximo fim de semana, dias 7, 8 e 9, que se realiza a XIX edição da Feira do Folar de Valpaços, uma das maiores feiras gastronómicas do nosso país. A inauguração irá contar com a presença do ministro-adjunto, Eduardo Cabrita.

Esta é a primeira edição na qual o folar de Valpaços detém já o certificado IGP, algo que muito orgulha Amílcar Almeida, presidente da Câmara Municipal de Valpaços: “O nosso folar no passado dia 14 de fevereiro viu premiado esse feito e esses saberes ancestrais que vão passando de geração em geração e que merece este prémio que vimos alcançado. Queremos acreditar que esse selo de garantia irá valorizar mais este produto no que concerne à transformação do mesmo podendo ser apresentado em sede de comercialização”.

A autarquia valpacense tem aumentado, ano após ano, o investimento feito nesta Feira, com o intuito de continuar a potencializar o desenvolvimento e de alcançar um maior número de volume de negócios. No pavilhão multiusos de Valpaços estarão dispostos 104 stands com os melhores produtos da região. Para além do Folar, estrela principal do certame, quem visitar a Feira poderá encontrar os vinhos, o mel, os frutos secos, o bolo podre, o fumeiro, tudo produtos da região de Valpaços. Segundo Amílcar Almeida, este evento “não é mais do que uma montra dos produtos da terra”. Mais uma vez, haverá as tasquinhas nas quais os pratos típicos da gastronomia do concelho valpacense poderão ser degustados ao longo dos três dias da Feira. O preço do folar irá manter-se igual aos anos anteriores: o preço mínimo de dez euros para o folar artesanal, e de oito euros para as padarias.

Algo que também tem vindo a ser hábito nas últimas edições é a presença de técnicos do IPB – Instituto Politécnico de Bragança, que irão fazer um controlo da qualidade dos produtos que estarão expostos para venda. “É essa garantia de qualidade que nós fizemos passar ao longo destes 18 anos, que de facto criámos uma marca tão importante como é o folar de Valpaços”, sublinhou o edil valpacense.
A animação musical será uma constante, com a presença de grupos de concertinas ao longo dos três dias, assim como das associações do concelho. Na sexta-feira à noite, a animação estará a cargo do grupo Função Públika. No sábado, dia 8, será a vez do cantor José Malhoa subir ao palco e animar a noite valpacense, assim como o grupo local Amigos do Vitó. No domingo a animação será feita pela TVI com o programa Somos Portugal, que estará a emitir a Feira televisivamente para todo o mundo.

No que ao desporto diz respeito, haverá o XIV Raid TT “Rota do Folar”, organizado pelos Usprigozus Grupo TT, a III Prova de Cão Coelheiro, levada a cabo pela Associação Clube Caça e Pesca de Vilarandelo, e ainda “Valpaços – Caminhada na Senda do Folar”, atividade organizada pela Associação Ediscere Vincere de Valpaços e que conta com mais de 300 inscritos.
À semelhança de anos anteriores, haverá também apresentação de livros. O professor Adérito Freitas irá apresentar um outro livro relacionado com os lagares escavados na rocha. Será feita também a apresentação de uma monografia de uma freguesia do concelho, e ainda um outro livro relacionado com o estudo das presidências da União Europeia.

A autarquia valpacense aposta muito na divulgação deste certame. E, desta forma, a divulgação da XIX Feira do Folar será feita em todos os canais televisivos abertos, em revistas, jornais, nos terminais multibanco, em rádios, chegando desta forma também à vizinha Espanha através da rádio Cadena Cope.
“Consideramo-nos um concelho rico em sede do setor primário, consideramos que temos os melhores produtos no que respeita ao setor primário e temos de fazer jus a isso, e não poupamos esforços no sentido de cada vez mais procedermos ao investimento porque estamos certos de que há um retorno natural, sabendo que investir no setor primário naturalmente é uma forma de fixar os nossos jovens na terra, de potenciar e gerar investimento e criar empregabilidade também no nosso concelho”, realçou Amílcar Almeida.

Com o número de visitantes e de produtores interessados em participar a aumentar, o atual espaço tem-se tornado exíguo, estando já prometida a construção de um novo pavilhão em 2018: “Continuando nós à frente da Câmara Municipal, vamos iniciar a construção de um novo pavilhão. Fizemos uma candidatura no âmbito de um programa que está bem encaminhado. Temos a garantia de que o mesmo vai ser aprovado. E, portanto, vamos fazer um novo pavilhão que irá orçar uma verba superior a 1,5 milhões de euros, com outras condições, com as cozinhas integradas, nomeadamente para evitar a contratualização de tendas e de cozinhas porque entendemos que devemos dar melhores condições a quem quer potenciar também a nossa gastronomia. Porque ao valorizar o setor primário estamos consequentemente a valorizar a nossa gastronomia e o nosso turismo, e nós de facto queremos também apostar no turismo porque temos capacidades para isso”, destacou o presidente da Câmara Municipal.

São esperadas mais de cem mil pessoas naquela que é uma das maiores feiras gastronómicas do nosso país. Ano após ano, as excursões até Valpaços nesta altura do ano têm vindo a aumentar, com a vinda de autocarros de vários pontos do país, e também da Galiza.
“Queremos acreditar que, mais uma vez, esta Feira irá ser coroada de sucesso atendendo ao patamar que já alcançou no que respeita à gastronomia do nosso país”, concluiu o autarca valpacense.

Maura Teixeira

Share.

Deixe Comentário