Motivados pela comemoração do S. Martinho mas também recordando-se dos tempos em que realizavam a apanha da castanha, os idosos da Santa Casa da Misericórdia de Chaves reviveram tempos antigos.

A equipa de animação sociocultural dinamizou durante a passada semana mais uma ação que consta no plano anual de atividades da instituição: a realização do tradicional magusto, em todos os equipamentos sociais da Misericórdia de Chaves.A equipa de animação sociocultural dinamizou durante a passada semana mais uma ação que consta no plano anual de atividades da instituição: a realização do tradicional magusto, em todos os equipamentos sociais da Misericórdia de Chaves.
Estimular histórias vividas de geração em geração Relembrar hábitos e costumes e sobretudo manter viva a tradição, favorecendo a inter-relação utente/família, são objetivos que fazem parte da atividade. Os idosos, que acolhem com agrado este tipo de iniciativa, ajudaram na tarefa de preparação das castanhas para o assador, mas não foram esquecidos os provérbios populares e as lengalengas. Os dizeres de S. Martinho acompanharam a ementa típica, onde não faltaram também as fêveras assadas, o pão centeio e a jeropiga. No Centro Social de Casas dos Montes, o convívio de São Martinho proporcionou também o encontro de gerações. As crianças que frequentam o pré-escolar cantaram, para os seniores, músicas alusivas ao tema e ajudaram a distribuir as castanhas.No mês em que a castanha é rainha, de salientar ainda que decorre naquele equipamento, mais uma edição da Feira de Outono, organizada pela equipa pedagógica, com a participação das crianças e colaboração dos encarregados de educação.

Sandra Gonçalves

Share.

Deixe Comentário