A pensar nos pais que se encontram institucionalizados, a Santa Casa da Misericórdia de Chaves assinalou o Dia de São José no Santuário da Sra. da Aparecida, em Sanjurge. Jogos tradicionais e de mesa complementaram o programa recreativo.

Isidro Barrigas é utente no Lar de Santa Isabel há cerca de um ano, mas costuma passar o domingo em casa, com a família, e o dia do Pai não foi exceção. “A família é grande”, confirmou. Sete netos e oito bisnetos fazem a alegria do avô que com 83 anos assegura que “ser pai duas vezes é uma alegria enorme”, tal como “o carinho que todos os filhos têm por mim e pela mãe”, acrescentou emocionado, enquanto apertava a corda ao peão, um dos jogos tradicionais que os utentes da Misericórdia de Chaves tiveram oportunidade de usufruir na passada segunda-feira, numa tarde recreativa preparada para assinalar o dia do Pai. Uma atividade promovida pela equipa de animação sociocultural da instituição, que contou com o apoio da Junta de Freguesia de Santa Cruz, Trindade e Sanjurge, ao ceder para a ocasião, o espaço do Santuário da Sra. da Aparecida, em Sanjurge.

Diversos jogos de mesa, como o dominó ou o jogo de cartas, e jogos tradicionais, como o jogo da malha e do peão, fizeram parte do programa recreativo que reuniu dezenas de utentes, o que para a equipa de animação sociocultural da Misericórdia de Chaves é motivo de satisfação, visto a atividade ser acarinhada pelos seniores que tiveram “um dia de saudável convívio intrainstitucional”.

Por seu lado, Emílio Medeiros, de 82 anos, conta com 52 como comandante dos Bombeiros Voluntários de Vidago. “Fizeram-se lá muitos casamentos e muitos pais de família”, revelou sorrindo, “ainda hoje vou visitar os meus rapazes”, garantiu saudosista, o utente que apesar de não ter filhos recorda com saudade os ensinamentos e todas as memórias que guarda do pai.

A jornada de confraternização terminou com um lanche convívio e a entrega de um presente simbólico servindo de pretexto para homenagear os utentes da instituição.

Sandra Gonçalves

Share.

Deixe Comentário