Decorreu, no pavilhão multiusos de Montalegre, a terceira reunião de produtores destinada a promover a cooperação e competição empresarial, no âmbito da execução do projeto Fumeiro de Montalegre – Cooperar para competir e desenvolver. Uma sessão de esclarecimento sob o tema “Boas práticas de higiene e fabrico do Fumeiro e respetivo enquadramento legal” apresentada pela ASAE.

A segurança alimentar constitui uma preocupação crescente nos consumidores. Neste contexto, o tema ocupa um lugar de crescente importância para o consumidor cada vez mais informado, conhecedor e consciente do que quer e, sobretudo, do que não quer consumir. Produtos diferenciados ou específicos destinados a um público consumidor que pode (e quer) pagar a diferença. Cabem aqui os produtos tradicionais, associados à ideia de ausência de industrialização e massificação, mas antes com uma forte ligação à terra, à tradição, aos usos do antigamente, à arte do saber-fazer. Necessariamente diferentes em função da sua proveniência, necessariamente iguais no que se refere à sua «qualidade tradicional». Durante a sessão, feita numa das salas do pavilhão multiusos de Montalegre, os produtores puderam esclarecer dúvidas e tomar notas sobre determinadas regras de fabrico, acondicionamento e transporte do fumeiro, através das explicações de um responsável da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Redação/CM Montalegre

Share.

Deixe Comentário