Pódio da reedição do Rali do Alto Tâmega foi dominado por flavienses e botiquenses. Os flavienses Luís Delgado e André Carvalho, no primeiro lugar, André Ferreira e Alberto Silva, no segundo lugar e o botiquense Carlos Pires e Edgar Pereira, no terceiro lugar, foram os grandes vencedores da prova organizada pelos municípios de Chaves e Boticas.

Depois de 25 anos na ‘gaveta’, foi com muita expetativa que se viveram os dias anteriores ao regresso do Rali do Alto Tâmega, e, finalmente, a partir da passada sexta-feira e sábado, os carros começaram-se a juntar ao pé do Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, onde ficou instalado o ‘paddock’ e o centro de operações.
Com as viaturas, chegaram também os muitos curiosos e aficionados, que a viver, ou a reviver outros tempos, se aproximaram do local. Os mais velhos levaram os mais novos para relembrar outros tempos e contar histórias.
Sábado à noite a festa foi junto ao Casino de Chaves, com a ‘super especial’ noturna, onde o público flaviense pode sentir bem perto os carros a acelerarem pela estrada fora.
A partir de domingo, foi nas estradas do concelho de Chaves e Boticas que se realizaram as várias etapas, num dia em cheio para o automobilismo na região, com o regresso de troços míticos na década de 80 e 90. Como habitual, os muitos km’s das provas tiveram adeptos a aplaudir as passagens dos pilotos, que lutavam pela melhor posição possível.

O presidente da Federação Potuguesa de Automobilismo e Karting, Ni Amorim, ao centro, marcou presença no Rali do Alto Tâmega

Nuno Vaz: “Aspirar a uma maior dimensão”
A contar para o Campeonato Norte de Ralis, a prova organizada pelo Clube Aventura do Minho (CAMI), desde o início em que foi ‘reanimada’, sempre foi vista com condições para dar um passo em frente, ou seja, acolher uma prova nacional.
O autarca flaviense, Nuno Vaz, afirmou que este Rali tem todas as condições para aspirar a uma prova de maior dimensão, numa “iniciativa que primou pela competência técnica, troços bem desenhados e com organização irrepreensível. O sucesso da prova aliada à vitória flaviense em desporto automóvel, apenas registada na memória, trouxe a população à rua para ver um espetáculo que há muito era esperado”.
Fernando Queiroga: “Promoção do Alto Tâmega”
Por sua vez, o presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, destacou a promoção do território do Alto Tâmega numa visão de parceria, como uma região unida e com objetivos comuns que beneficiará sobretudo as populações locais.
“A forma como se promoveu não só os concelhos de Boticas e Chaves, mas sobretudo o Alto Tâmega e a realização de iniciativas conjuntas são uma mais valia para a promoção desta região”, lembrou.

Diogo Caldas

loading...
Share.

Deixe Comentário