A cidade de Chave recebeu na quinta-feira, dia 23, uma sessão de apresentação e recolha de ideias para o Orçamento Participativo de Portugal, um encontro que serviu para que os cidadãos pudessem discutir e apresentar as suas propostas em várias áreas, para que depois sejam publicamente votadas e, eventualmente, financiadas.

O encontro realizou-se na Biblioteca Municipal de Chaves e contou com a presença da secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, e do presidente da Câmara de Chaves, António Cabeleira.

As propostas apresentadas em Chaves foram as seguintes: Ainda há vida na EN2; Rota cultural paisagística; Potencialidades da agricultura na região do Alto Tâmega; Associação de apoio ao Artista; Viva e aprenda com a escola da vida; Time crax – os craques da história; A ciência é para todos; Estudo físico-químico demonstrativo das qualidades terapêuticas das águas minerais naturais; Centro Interpretativo da Cultura do Alto Tâmega; A força da água; Rede de Castros do Norte; Aquae Vitae; Criação de um fundo financeiro de apoio ao empreendedorismo agro-alimentar; Os Romanos saíram à rua; Medo e pânico na história da Romanização; Circuito musical do interior; e Artistas nos museus de arte contemporânea.

Este é o primeiro Orçamento Participativo de Portugal (OPP) e tem atribuída uma verba de três milhões de euros no Orçamento do Estado de 2017. Após a fase de apresentação de propostas, até 21 de abril, decorrerá de 1 de junho a 15 de setembro a fase de votação pelos cidadãos. Em setembro serão anunciados os projetos vencedores, aqueles que obtiverem um maior número de votos.

Redação/CM Chaves

Share.

Deixe Comentário