“Ouvir, aprender, compreender e agir”. De acordo com o coronel de infantaria João Carlos Caldeira, estes são os principais elementos que irão nortear o seu comando no Regimento de Infantaria Nº19 (RI19), em Chaves, nos próximo dois anos.

O novo comandante do RI19 tomou posse na terça-feira, dia 31 de julho, numa cerimónia onde marcaram presença várias personalidades da cidade de Chaves, entre elas, o presidente da Câmara de Chaves, o presidente da Assembleia Municipal, a deputada à Assembleia da República, Manuela Tender, e diversos representantes de entidades públicas locais.

No seu discurso de tomada de posse, o coronel João Carlos Caldeira disse ser “uma honra rara” servir este regimento e referiu ainda que era sua intenção cumprir a sua missão e todas as diversas tarefas que lhe fossem atribuídas.

“Isto reflete o sentimento de estar ao serviço da pátria, como a sirvo há 35 anos. Agora em Chaves, e em todos os concelhos que estão à responsabilidade do Regimento de Infantaria Nº19, vou dar continuidade a esse serviço, responsabilidade que me foi atribuída pelo exército português”, salientou o responsável.

O comandante lembrou ainda o dia 8 de julho de 1912, onde um militar, liderando a população de Chaves, afirmou a República e a liberdade em Portugal.

João Carlos Caldeira, novo comandante do RI19

“No fundo, pretendo dar continuidade às necessidades não só da população como também às missões que forem atribuídas pelo exército a este regimento”, seja nos casos de formação militar, como nos casos de aprontamento de forças para o estrangeiro.

É certo que comanda pela primeira vez o quartel militar de Chaves mas para o coronel de infantaria a cidade não lhe é totalmente desconhecida.

“Estive cá há 20 anos, em turismo, e agora tive a grata surpresa de ver uma nova cidade. Toda a zona junto ao rio Tâmega e à Ponte Romana é de facto extraordinária, com todo o arranjo urbanístico. A cidade está completamente diferente e isto é também um desafio para nós. As forças armadas têm de acompanhar esta dinâmica e eu tenho a certeza que o RI19 também irá acompanhar a cidade”, garantiu João Carlos Caldeira.

O coronel de infantaria João Carlos Caldeira tem 54 anos, é natural de Lisboa e licenciado em Ciências Militares na especialidade de infantaria pela Academia Militar, tendo ainda realizado mestrado. Frequentou várias escolas militares, entre elas o Instituto de Altos Estudos Militares nos Estados Unidos da América, esteve colocado na Direção-Geral de Política de Defesa Nacional, no Regimento de Infantaria Nº1, no Hospital das Forças Armadas e, mais recentemente, no Estado-Maior General das Forças Armadas. Desempenhou funções como capitão e também como docente nos Gabinetes de Infantaria e Ofensiva, entre outros. Integrou vários grupos de trabalho da NATO e é o autor do manual escolar “Combate em Áreas Edificadas”. Entre 2016 e 2018 foi chefe da Repartição de Estudos, Planeamento e Qualidade da Direção de Saúde Militar do Estado-Maior General das Forças Armadas. Na sua folha de serviços constam ainda onze louvores e destacam-se duas medalhas de grau prata por “serviços distintos”, uma medalha de mérito militar de 3ª classe, as medalhas de D. Afonso Henriques de 2ª e 3ª classes e duas medalhas de “comportamento exemplar” de grau ouro e prata.

Cátia Portela

 

loading...
Share.

Deixe Comentário