A mulher de 52 anos que estava desaparecida desde o início da semana passada na aldeia de Tourém, no concelho de Montalegre, foi encontrada sem vida na sexta-feira, dia 20, na barragem de Sallas.

O alerta para o desaparecimento da mulher foi dado na segunda-feira, dia 16, pela família, altura em que as autoridades iniciaram as buscas na aldeia e nos locais próximos da mesma.
A barrosã só viria a ser encontrada quatro dias depois a boiar na barragem junto à aldeia onde vivia com a mãe e a irmã. De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Montalegre foi uma familiar que terá reconhecido as calças da mulher na água e que terá alertado as forças de segurança.

Segundo a mesma fonte, a vítima tinha alguns problemas de saúde mas levava uma vida normal.
“Estava completamente integrada na aldeia e era muito querida por todos. Usamos todos os meios que estavam ao nosso alcance e procuramos por ela dias seguidos, tanto os bombeiros, como a GNR e as pessoas da aldeia”, acrescentou David Teixeira.

O corpo da mulher “não apresentava vestígios de agressões no momento em que foi retirada da água”, disse ainda o comandante.
A Polícia Judiciária esteve no local e tomou conta da ocorrência. O funeral realizou-se na quarta-feira, dia 25.
Nas buscas estiveram empenhados sete elementos dos Bombeiros Voluntários de Montalegre, com um barco e duas viaturas, militares da GNR de Chaves e de Montalegre, que tiveram a ajuda de cães pisteiros.

Cátia Portela

Share.

Deixe Comentário