Dias 1, 2 e 3 de setembro realiza-se em Vilar de Perdizes, concelho de Montalegre, mais uma edição do Congresso de Medicina Popular, uma tradição que cumpre este ano o seu 31º aniversário.

A abertura do congresso será na sexta-feira, dia 1, às 15h, e contará com a presença do Padre Fontes, figura central deste evento, de Orlando Alves, presidente da Câmara Municipal de Montalegre, e de João Gonçalves dos Santos, presidente da União de Freguesias de Vilar de Perdizes e Meixide. O resto da tarde e noite será preenchido por palestras e haverá ainda a apresentação do livro “A Curandeira da Aveleda”, de Santiago da Aveleda, e com a apresentação feita pelo Padre João Miguel Dias.

No sábado o dia começará cedo com palestras e às 10h30 haverá a rota histórica pela aldeia. Durante a tarde e noite continuarão as conferências. Ainda neste dia, destaque para o concerto da Banda Unión Musical de Allariz, Espanha, às 21h, e para a realização da Queimada, às 23h30, pelo Padre Fontes.

No domingo de manhã decorrerá a missa de homenagem ao Dr. João Sanches e a participantes do Congresso que já faleceram. Das 11h às 17h mais palestras relacionadas com a medicina popular preencherão o dia e o encerramento será feito pelo Padre Fontes e outros moderadores e conferencistas.

Para além das conferências, haverá, tal como em anos anteriores, expositores vindos de vários pontos do país, à volta do edifício da Escola Primária de Vilar de Perdizes, nos quais se poderão encontrar chás, ervas medicinais, entre outros produtos ligados ao misticismo e à medicina popular, e também um expositor de artesanato.

Orlando Alves explica o segredo para 31 anos de Congresso de Medicina Popular: “É, acima de tudo, o charme do Padre Fontes. Fui daqueles que sempre disse que o Congresso acabaria quando o seu mentor, digamos, entregasse a alma ao criador, porque todos temos de fazê-lo. A partir deste ano, em que eu vejo o senhor Padre António Joaquim e a equipa de jovens de Vilar de Perdizes envolvidos e a agarrar este projeto com muito entusiasmo, e também com o envolvimento cada vez mais empenhado e categorizado da autarquia e da junta de freguesia, eu já não tenho dúvidas nenhumas que o Congresso celebrando este ano o 31º aniversário tem ainda um futuro muito risonho à sua frente”.

O Padre António Joaquim é pároco de Vilar de Perdizes desde 2014 e desde essa altura que está envolvido na organização do Congresso, assumindo, este ano, um papel mais ativo: “Acho que o congresso de Medicina Popular, que já vai na sua trigésima primeira edição, tem um nome e tem uma marca em Vilar de Perdizes e eu como padre de Vilar de Perdizes claro que me vou importar com as atividades da paróquia. Não enquanto paróquia, obviamente, porque não é uma procissão de velas, mas é um fim de semana totalmente preenchido com saberes populares”.

Este Congresso esteve, ao longo dos anos, muito ligado ao misticismo, ao espiritismo, à superstição, às bruxas, aos videntes. O Padre António Joaquim aceita tudo isto, contudo, acredita que deve ser incluído no Congresso tudo o que contribua para o bem estar da pessoa, para melhorar a sua condição, desde a música, até à religião. “Vamos tentar fazer com que Vilar de Perdizes tenha um Congresso de Medicina. E na medicina inclui-se o popular, inclui-se a medicina convencional, incluem-se, com certeza, umas rezas. Porque a medicina popular começa com umas rezas, umas mezinhas, que algumas coisas eram verdade, os princípios ativos das mezinhas estavam lá, mas a reza não tem outro poder senão o poder que a pessoa lhe dá. A reza não é mais do que a cura que a pessoa recebe e que acaba por ter em si mesmo potencialidade”, sublinha.

Deste modo, na edição deste ano quem estiver interessado, para além dos temas já habituais deste evento, poderá assistir a palestras sobre haloterapia (terapia do sal), ou sobre musicoterapia, e até sobre os riscos do consumo não racional de plantas medicinais.
Orlando Alves acredita que desta forma o Congresso tem “um futuro muito promissor”.

Maura Teixeira

XXXI CONGRESSO MEDICINA POPULAR – 1,2 e 3 de setembro de 2017

SEXTA FEIRA, 1 DE SETEMBRO
15:00H – ABERTURA DO XXXI CONGRESSO MEDICINA POPULAR
– Visita aos stands e exposição de plantas medicinais – Escola
– Abertura do congresso, por Adriana Henriques;
Mesa – Orlando Alves, Presidente da Câmara Municipal; Padre Fontes; Presidente da união de freguesias de Vilar de perdizes e Meixide e ….
16:00H às 19:00H
Raquel Dores – A Aprendizagem e as Formas de Construção Social da Medicina Popular: Explicação Sociológica para a Manutenção destas Tradições Populares até Hoje”
Joana Carvalho – Crenças e superstições – olhar psicológico.
João Azenha – Festas de São Sebastião em Barroso
Apresentação do trabalho do Dr Barroso da Fonte – D Afonso Henriques, Pio, Beato e Santo
21:00H às 23:30H
Maria da Graça Campos – Riscos do consumo não racional de Plantas Medicinais.
Guilhermina Marques – Ganoderma – o fungo da longevidade. Propriedades e precauções.
Apresentação do livro: A curandeira da Aveleda, pelo filho e escritor Santiago da Aveleda e apresentação pelo Pe João Miguel Dias

SÁBADO 2 DE SETEMBRO
9:30H às 12:30H
Moderador – José Carlos
Sara Repolho – Os recursos utilizados na procura de saúde: resultados de investigação
Diniz Gomes – Musicoterapia: a participação musical como forma de terapia
Ana Luísa Monteiro – A Barrosã e o apego à sua Terra
10:30H
Rota histórica da aldeia
Guia: Padre Fontes e Domingos Barros
15:00H às 19:00H
Moderador – José Carlos
Jorge Quintela – A saúde como uma forma de estar na vida
Fernando Magdalena – Como curar la depresion com la medicina natural
Delfim Monteiro – A Medicina popular e o tratamento de doenças
Casimiro Ramos – Medicina popular – as crenças
(apresentação de um livro – tradição e uso da erva da arruda)
Adília Fernandes – Deusas, bruxas e místicas – a questão do poder feminino
Barroso da Fonte – A saga da santidade de Afonso Henriques
18H00 Chegada da Banda Unión Musical de Allariz
21:00H Concerto da Banda Unión Musical de Allariz
22H00 às 23:00H
Moderador – Barroso da Fonte
Sandra Veiga – A comunidade na regulação Psico – emocional individual
Hélio Simões – Práticas de cura com a água
Vitor Sepodes – Shiatsu Ti-Na – O maravilhoso efeito das nossas mãos.
Catarina Sanches e outros testemunhos de homenagem ao Dr João Sanches
23:30H – Queimada pelo Pe Fontes

DOMINGO 3 DE SETEMBRO
10:00H
Missa – Homenagem ao Dr.º João Sanches e participantes falecidos
11:00H às 13:00H – Graça Martins
Luís Tarujo – Tratar males de amor e outras maleitas. Médicos e curandeiros no Teatro de Cordel português de Setecentos.
Nina Leconte – Haloterapia
Mestre Alves – O esotérico e o oculto no Séc. XXI
15:00H às 17:00H
Moderador – Graça Martins
Valter Serra – Terapia da dor e biocuântica energética aplicada
Temas Livres (após inscrição e aprovação pelo secretariado)
Encerramento – Conclusão e análise do Congresso, pelo Padre Fontes, moderadores e relatores.
17:30H
A função do pão na saúde – Adriana Henriques – Forno da aldeia
Lanche convívio

 

 

 

Share.

Deixe Comentário