A Assembleia Geral Extraordinária do Desportivo de Chaves, realizada na passada terça-feira, aprovou por maioria o orçamento da direção para a nova temporada, no valor de 620 mil euros, e que contempla a equipa satélite, as equipas das camadas jovens e ainda o futsal feminino, futebol praia e andebol.

“O objetivo é de continuar a solidificar o clube na Liga, a cargo da SAD, manter a equipa satélite no Campeonato Portugal, os juniores, juvenis e iniciados nos nacionais, bem como a equipa de futsal feminino”, destacou o presidente da direção do clube, Bruno Carvalho.
O orçamento, que foi apresentado pelo vice-presidente da direção, Rui Martins, prevê um gasto de 300 mil euros com a equipa satélite, de 320 mil euros com as restantes formações e o pagamento do plano de insolvência, sendo que a SAD irá suportar 262 mil euros e são esperadas receitas de 320 mil euros.
O público, para os jogos da equipa satélite, irá pagar ingresso, havendo um bilhete anual de 15 euros para sócios, e de 5 euros por jogo. Os não sócios pagam 7,5€ por jogo e os portadores de cartão jovem 3€.
Já para os jogos dos juniores, um bilhete de sócio custará 2€ e de não sócio 5€.

Mensalidades da formação com aumento de cinco euros

Foi ainda aprovado, na assembleia que juntou 76 sócios e que se realizou no Auditório Municipal (Antigo GATAT), um aumento das mensalidades para o departamento de formação, no valor de cinco euros, que passam a ser de 20 euros para pais ou encarregados de educação sócios do clube, e de 30 euros para não sócios.
Bruno Carvalho, que alertou para a necessidade do regulamento interno do clube ser cumprido e para o pagamento das mensalidades, explicou que o facto de a equipa principal estar na Liga, de haver uma equipa satélite para absorver jovens da região e do clube estar em processo de certificação como entidade formadora na Federação Portuguesa de Futebol levam a novos desafios e necessidades.
“As exigências passam por ter um gabinete de psicologia, uma sala de estudo e convívio, ações de formação, melhoramentos nas instalações e contratação de staff certificado”, explicou o líder da direção do GD Chaves.
A assembleia votou ainda a ratificação dos novos estatutos do clube, votados e aprovados a 2 de maio de 2017, para que se proceda ao seu registo notarial. Foi ainda alterado mais um ponto dos novos estatutos, que prevê agora que as assembleias-gerais de apresentação de contas e de eleição de novos órgãos sociais, sempre que seja caso disso, passarão a ser realizadas no terceiro trimestre do ano.

Diogo Caldas

loading...
Share.

Deixe Comentário