Um jovem camionista português morreu na madrugada de terça-feira, dia 5, depois de uma colisão com outro camião em Espanha.

A tentativa de conseguir uma vida melhor levou Hélio Leal a procurar um futuro ao volante. Há poucos meses deixou o trabalho como segurança e tornou-se camionista.
Na terça-feira de madrugada, o jovem de 25 anos perdeu a vida numa colisão frontal na N2, entre Saragoça e Leida, Espanha. O condutor do outro camião – que capotou depois de ser projetado para a berma – sobreviveu, mas está em estado grave.
Hélio Leal era natural de Ponteira, uma pequena aldeia do concelho de Montalegre, ainda dentro dos limites do Parque da Peneda-Gerês, mas há alguns anos que vivia em Braga.
Na terça-feira quando fazia o transporte de um carregamento de rolos, lenços e guardanapos de papel acabou por colidir contra um colega que guiava um camião frigorífico carregado com toneladas de fruta. O acidente ocorreu pelas 00h30, ao quilómetro 362 da N2, uma estrada nacional muito utilizada por motoristas de pesados para fugir às portagens da AP2, que liga Saragoça a Barcelona.
De acordo com as autoridades locais, o condutor português ficou encarcerado e teve morte imediata. O corpo acabou por ser retirado horas depois e foi levado para a morgue de Saragoça. O condutor do camião frigorífico também ficou preso na cabine, mas escapou com vida.
A Guardia Civil já está a investigar as circunstâncias deste acidente, uma vez que não são claras as razões do choque violento entre os dois pesados. Certo é que um dos condutores saiu da faixa de rodagem numa longa reta, o que pode indicar o adormecimento de um dos condutores.

loading...
Share.

Deixe Comentário