Um homem de 54 anos confessou em tribunal, na passada terça-feira, dia 8 de maio, ter ateado fogo na aldeia de Paradela do Rio, concelho de Montalegre. No entanto, o arguido alegou ter sido uma queimada à qual perdeu o controlo.

Durante a sessão, Avelino Pires, que se encontra em prisão preventiva, confessou ser o autor de um dos dois fogos que deflagraram entre os dias 18 e 22 de novembro do ano passado. Contudo, o arguido tentou defender-se explicando que ateou o fogo com o recurso a um isqueiro com o intuito de limpar o terreno da família.
O coletivo de juízes lembrou ao homem que o recurso ao fogo, mesmo que controlado, para limpar terrenos é “uma prática muito errada”, sublinhando que neste caso foi mais grave uma vez que decorreu junto de habitações.

loading...
Share.

Deixe Comentário