A equipa Crossbox/Tá-se Bem foi a grande vencedora da maratona de futsal feminino, com a equipa com jovens jogadoras de Chaves a vencerem pela primeira vez a competição.

Raiapinta/Rest. Bitoque foi 3º e Ana a melhor marcadora

A. Roçadas além de 2º teve melhor defesa

Café Vinícola ficou em 4º

A meia-final, de resto, juntou duas gerações de flavienses, com as mais novas a levarem a melhor sobre as mais velhas, Raiapinta/Restaurante Bitoque, e a chegarem à final, com os golos a surgirem muito perto do fim.
Na outra meia-final, apenas um golo na segunda parte decidiu o encontro, com o Alves Roçadas a eliminar o Café Vinícola.
A grande final foi animada e incerta até ao fim. Bem cedo as flavienses se puseram a ganhar, mas a boa resposta deu empate, até que Carina, bem perto do intervalo, recolocou a sua equipa a vencer.
Cabia à equipa de Vila Real responder e depois de várias oportunidades foi no último minuto que surgiu o empate que levou o jogo para prolongamento. Aí, foram novamente as jovens flavienses a levarem a melhor, com um golaço de Helena a decidir a final.

“Estamos muito orgulhosas”

Com uma equipa jovem, Crossbox/Tá-se Bem venceu pela primeira vez a prova de futsal, depois de muitos anos a entrar e a ganhar experiência.
“É um habito que temos juntar as mais novas, para fazer uma equipa e lutar contra equipas mais experientes. Pela primeira vez ganhamos e fizemos frente às mais velhas”, destacou Rute Marques.
Apesar da derrota na fase de grupos com a finalista vencida, no jogo decisivo a história foi outra. “Mostrámos na final que somos fortes”, realçou.
“Começámos novinhas no meio de gente experiente e agora tivemos uma evolução bastante grande, ganhamos e estamos muito contentes”, completou Rute Marques.
Já pelo segundo lugar ficou-se a equipa Alves Roçadas, que apesar da derrota, realçou o bom tempo passado no fim-de-semana.
“Viemos com objetivo de ganhar e de principalmente nos divertirmos. Algumas jogamos juntas nos clubes, ou na universidade, e é um convívio, uma brincadeira, a fazermos o que gostamos”, destacou a capitã, Sílvia.
A jogadora de futsal reclamou ainda pela falta de equipas que levou “a um intervalo grande entre os jogos”.
“Quem viu a maratona… acabou-se muito, chegou a ter 16 equipas, mas conseguiu-se apenas cinco este ano”, lembrou.

loading...
Share.

Deixe Comentário